Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Não categorizado’ Category

e ainda ameaça a dona da casa… é o fim do mundo, mesmo!
Não acho graça!
Ela não está demente, ela me pareceu muuito mais uma aproveitadora dos outros!
Às vezes, tenho vergonha de ser idosa…
Anúncios

Read Full Post »

Ilha de Skye
Pôr do sol na Baía de Fiskavaig
………….. 🍂🌺 … Um presente … ¸¸.•💞🍀………..
Uma casa de fantasia
A beleza dos romances de fantasia é que eles têm a capacidade de transportar os leitores para outros mundos, mas e se você pudesse viver em outro reino todos os dias?

Bem, o artista e construtor Ed Bemis, do estado de Oregon (EUA), conseguiu tornar isso possível. Encravado no belo sopé de Ashland, fica o Shining Hand Ranch, uma casa extravagante que é, sem dúvida adequada para as personagens da realeza dos seus livros favoritos.
Esta residência deslumbrante foi completamente personalizada por artistas locais e incorpora recursos ecológicos. Por exemplo, a casa e a piscina são aquecidas e resfriadas com o uso de energia geotérmica. As intrincadas peças feitas à mão são a pedra angular do que torna esta casa totalmente única – Bemis passou 18 meses esculpindo a porta da frente em arco de mogno brasileiro.

A propriedade de 825m2 se estende por 2.857m2, o suficiente para manter o seu dragão de estimação! Faça um tour por esta casa fascinante e, se você tiver US $ 7,6 milhões de sobra, por que não comprá-la?
Uma casa de fantasia
Uma casa de fantasia
Uma casa de fantasia
Uma casa de fantasia
Uma casa de fantasia
Uma casa de fantasia
Uma casa de fantasia
Uma casa de fantasia
Uma casa de fantasia
Uma casa de fantasia
Essa vontade enorme que sinto de morar num refúgio desses, será que é uma espécie de “inveja branca”?
Então… tô com isso.


https://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=14804
Ilha de Skye
Skye vista de Morar, em West Highlands

https://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=3952

Read Full Post »

AO VIVO!

Read Full Post »

Read Full Post »

Imagem relacionada
Você conhece o
Prof. Pierluigi Piazzi?
Se sim você já sabe que ele é uma referência no Brasil em Neurociência da aprendizagem, ou neuroaprendizagem. Com vários livros como aprendendo inteligência e inteligência em concursos.
Imagem relacionada
Imagem relacionada
O pior erro que alguém pode cometer é desistir de aprender o que quer que seja apenas porque encontrou uma dificuldade

O Prof. Pier alerta para um erro muito comum, quando um estudante ou concurseiro se depara com alguma dificuldade a primeira coisa que ele faz é desistir. Desiste de estudar, de fazer uma prova ou concurso por considerar muito difícil.
O correto é diante da dificuldade se esforçar em aprender e estudar mais ainda para compreender o que se deseja. 

A melhor maneira para se manter firme diante das dificuldade de aprender é ter objetivos e motivos bem definidos.

Dica prática para não desistir de aprender.
Se você estiver diante de um desafio grande, faça uma pergunta a si mesmo:
Qual a ação mais fácil que posso tomar para começar a conquistar esse desafio?
Essa pergunta será muito útil para que você deixe de se concentrar apenas no problema e comece e entrar em ação.
Por exemplo.
Digamos que seu objetivo seja ser Juiz Federal, de início isso pode parecer difícil e você pode querer desistir. Mas então você se faz a pergunta, e logo surge a resposta em sua mente, que pode ser ver o edital do concurso.
Após isso você vai tomando mais ações, depois de ver o edital você pode selecionar as matérias mais fáceis, depois escolher os livros, depois estudar as páginas. Com o tempo se você fizer isso todo o dia logo estará construindo as bases do conhecimento para conseguir sua aprovação.
O mesmo vale para outras provas como OAB, ENEM, Inglês ou o que você quiser.

2° Ensinamento: Você aprende aos poucos

LEIA TUDO…
AH, QUE SAUDADE DAQUELA PALESTRA NO ANGLO DE SOROCABA-SP!!

CLIC:

https://estudareaprender.com/aprendendo-inteligencia-7-ensinamentos-do-prof-pier/
Imagem relacionada
Prof. Pierluigi Piazzi

Read Full Post »

CAIO COPPOLLA… affff…

Boletim Coppolla
…….. 🍂🌺….. POR E-MAIL…💞🍀…………
Desigualdade ou pobreza: qual o real problema?

………………….. 🍂🌺¸¸.•💞🍀……………………

MELHOR DA VEZ

Paulo Eduardo Martins
Jornalista e Deputado Federal (PSC-PR)
Foram retirados os nomes de Lula e Dilma do relatório da CPI sobre práticas ilícitas no BNDES. É como se o Coringa e o Charada fossem excluídos do relatório de uma CPI sobre a criminalidade em Gotham City.”
No Twitter @PauloMartins10

………………….. 🍂🌺¸¸.•💞🍀……………………

Dados divulgados pelo IBGE apontam que, ano passado, 1% da população mais rica recebia em média R$ 27.477 por mês. Este salário é 66 vezes maior que a remuneração de metade da população – quase 104 milhões de brasileiros que receberam, em média, R$413 mensais. A pesquisa revelou ainda que 60% dos trabalhadores brasileiros ganharam menos do que um salário mínimo ao mês, que era de R$954 em 2018. 
Esses números proporcionaram nova oportunidade para os especialistas de plantão fazerem conjecturas sobre a desigualdade no Brasil. A análise-padrão invariavelmente flerta com o dogma (de viés socialista) de que enquanto houver desnível salarial, não haverá “justiça social”.

Por outro lado, em texto para a Gazeta do Povo, Rodrigo Constantino alega que a desigualdade em si não é motivo de preocupação– basta imaginar a desproporção de patrimônio e renda entre milionários e uma classe média pujante. O foco de análise deveria ser a pobreza. Especialmente considerando que a riqueza de uma nação não é um jogo de soma zero, ou seja, para que alguém se torne mais rico, não é necessário que um outro se torne mais pobre. Economias crescem! 
Constantino propõe a seguinte mudança de olhar: “o foco deveria estar voltado ao nível absoluto de riqueza. Se todos estão melhorando a qualidade de vida, o que importa se alguns poucos estão melhorando ainda mais, por mérito próprio? […] Se eu podia andar apenas de bicicleta antes, e agora posso ter um carro, devo ficar incomodado porque meu vizinho pode ter um carro ainda mais luxuoso?

Outro ponto:
A pesquisa do IBGE é um tiro no pé da narrativa lulopetista: os números não cansam de explicitar que a escalada recente da pobreza e a acentuação da desigualdade se deram como “herança maldita” do governo DilmaO Globo destaca que “o movimento pode ser explicado pela crise econômica, que impactou principalmente os rendimentos dos mais pobres, agravando o cenário de desigualdade no país. Entre 2013 e 2016, esse indicador apresentou uma trajetória descendente, atingindo um índice de 30,5 vezes. Desde então, a diferença de rendimentos entre os mais ricos e mais pobres voltou a crescer, atingindo o ápice em 2018.” 
Portanto, há sim um agravamento da desigualdade de renda em decorrência da recessão econômica provocada pelo lulopetismo, mas o real problema é a situação de pobreza epidêmica em que se encontra grande parte do povo brasileiro. E não será a esquerda a propor a melhor solução de longo prazo para essa mazela social. Como ensinou Margaret Thatcher, premiê britânica, “o socialismo dura até acabar o dinheiro dos outros” – depois disso é preciso gerar riqueza, uma habilidade que o Estado não tem.

Read Full Post »

Read Full Post »

Older Posts »