Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 8 de março de 2020

TRIUNFO – PE


Triunfo
Município em Pernambuco


Triunfo é um município brasileiro do estado de Pernambuco, localizado no topo da Serra da Baixa Verde, junto ao limite de Pernambuco e Paraíba. A cidade dista 405 quilômetros de Recife, capital do estado e 380 quilômetros de Petrolina, mais importante cidade do sertão pernambucano. Wikipédia

Área: 191.516 km²
Hotéis: 3 estrelas por uma média de R$ 199. Ver hotéis
Altitude: 1010 m
População total (estimativa IBGE/2017): 15 221 hab
Prefeito(a): João Batista Rodrigues dos Santos (PR, 2017 – 2020)
Climatropical de altitude (Cw’a)
Resultado de imagem para triunfo pernambuco
Resultado de imagem para triunfo pernambuco

Resultado de imagem para triunfo pernambuco
Google Imagens

Read Full Post »

Mesa de jantar com comitivas de Trump e Bolsonaro neste sábado (7), nos Estados Unidos — Foto: Tom Brenner/Reuters
Mesa de jantar com comitivas de Trump e Bolsonaro neste sábado (7), nos Estados Unidos — Foto: Tom Brenner/Reuters

Bolsonaro respondeu rapidamente os elogios, mas aproveitou para ressaltar o que considera um dos trunfos no relacionamento com Trump, o fato de serem ambos presidentes de direita.
“Estou muito feliz de estar aqui. É uma honra pra mim e para o meu país. Eu tenho certeza que num futuro próximo é muito bom contar com um bom relacionamento de direita”, afirmou.
Bolsonaro chegou aos Estados Unidos por volta das 17h40. Ele fará uma visita de quatro dias ao estado da Flórida.

Pauta do encontro

Em nota após o jantar, a Casa Branca informou que os dois presidentes discutiram temas como a aliança estratégica entre os países, os apoios a Guaidó na Venezuela, a novas eleições na Bolívia e também ao acordo de paz no Oriente Médio.
A nota diz ainda que ambos os presidentes instruíram seus funcionários da área de comércio a aprofundar as discussões sobre um pacote comercial bilateral este ano.
Ainda segundo a Casa Branca, o presidente Trump reiterou o apoio dos Estados Unidos ao Brasil no processo de adesão à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).
A declaração conjunta confirma ainda que os países estão finalizando acordos bilaterais na área de pesquisa e desenvolvimento militar.

QUE DEUS NOS PROTEJA!
AMÉM!

Mais:
https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/03/07/bolsonaro-e-trump-se-encontram-nos-estados-unidos.ghtml

O Central Park, em Nova York, visto de cima — Foto: Jermaine Ee/Unsplash
O Central Park, em Nova York, visto de cima — Foto: Jermaine Ee/Unsplash

https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/03/07/nova-york-entra-em-estado-de-emergencia-para-enfrentar-coronavirus.ghtml

Read Full Post »

Resultado de imagem para Bangladesh
O pais que já foi o ‘menos desenvolvido do mundo’ e hoje supera a China em crescimento
Graças a um boom econômico, associado a avanços em educação e saúde pública e um menor índice de vulnerabilidade, Bangladesh agora se apresenta como um país deve se livrar em 2024 do selo de Países Menos Desenvolvidos (PMD) da Organização das Nações Unidas (ONU).
Devotos hindu participam de cerimônia em um templo para observar Rakher Upabash em Narayangonj, perto de Daka, Bangladesh — Foto: Mohammad Ponir Hossain/Reuters
Devotos hindu participam de cerimônia em um templo para observar Rakher Upabash em Narayangonj, perto de Daka, Bangladesh — Foto: Mohammad Ponir Hossain/Reuters

Num momento em que as economias dos gigantes asiáticos estão estagnadas ou perdendo força, um país que desde a sua criação foi considerado um “caso perdido” tem registrado um crescimento assombroso nos últimos anos: Bangladesh.
Abalado por instabilidade política, corrupção, desastres naturais, fome e pobreza, esse país do Sudeste Asiático já foi considerado o menos desenvolvido do mundo em termos econômicos per capita.
No entanto, graças a um boom econômico, associado a avanços em educação e saúde pública e um menor índice de vulnerabilidade, Bangladesh deve se livrar, até 2024, do selo de Países Menos Desenvolvidos (PMD) da Organização das Nações Unidas (ONU).
O país deve registrar neste ano uma taxa de crescimento em torno de 8%, acima da China, que prevê crescer quase 6% — o Brasil não deve passar de 2%, segundo as estimativas do mercado.
Bangladesh também tem aumentado a renda per capita, com uma queda do número de trabalhadores que vivem abaixo da linha de pobreza, de 73,5% em 2010 para 10,4% em 2018, segundo o Banco de Desenvolvimento da Ásia.
Além disso, um relatório de competitividade do Fórum Econômico Mundial de 2019 apontou que Bangladesh foi o segundo país asiático que mais subiu nesse ranking.

VEJA BEM MAIS… CLIC:

https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/03/07/o-pais-que-ja-foi-o-menos-desenvolvido-do-mundo-e-hoje-supera-a-china-em-crescimento.ghtml
A primeira-ministra de Bangladesh, Sheikh Hasina, discursa durante cúpula de alto nível sobre operações internacionais de paz, na sede da ONU, em Nova York, em 26 de setembro — Foto: Reuters/Andrew Gombert/Pool
A primeira-ministra de Bangladesh, Sheikh Hasina, discursa durante cúpula de alto nível sobre operações internacionais de paz, na sede da ONU, em Nova York, em 26 de setembro — Foto: Reuters/Andrew Gombert/Pool
Em geral, esse tipo de investimento é amplamente financiado pelo Banco Mundial, mas a instituição hesitou por causa da corrupção. O governo decidiu, então, investir bilhões de dólares do próprio bolso.

Estima-se que a obra, que começou em 2014 e deve ser concluída no fim deste ano, pode incrementar o PIB interno em até um ponto percentual.
O investimento também serve como uma sinalização de que o governo tem capacidade de caminhar com as próprias pernas.
Ainda que o índice de crescimento do PIB tenha caído em 2012 e 2014, por causa de conflitos políticos e violência ligados a eleições que afetaram a produção e as exportações, Sheikh Hasina conseguiu conter o conflito e o PIB voltou a crescer.

Indústria tradicional e diversificação

Bangladesh depende muito da indústria têxtil, exportando roupas para União Europeia e Estados Unidos e movimentando cerca de US$ 15 bilhões.
A indústria de confecção tem oferecido oportunidades de emprego a mulheres de zonas rurais que antes não tinham chance de ser parte da força de trabalho do país.
Outra fonte de recursos importantes é o montante de remessas feitas por cidadãos que vivem no exterior, representando cerca de US$ 15 bilhões por ano — vindos principalmente de países do Golfo e do Sudeste Asiático, como Cingapura, Arábia Saudita, Malásia e Bahrein.
Apesar da dependência desses dois setores, a economia vem se diversificando, com áreas como a de produção de couro, de alimentos congelados e de produtos agrícolas.
O desenvolvimento da indústria de tecnologia tem sido central na transformação digital do país e na continuidade do crescimento econômico.
Bangladesh tem se espelhado no modelo indiano, buscando se tornar um grande centro global de informática. Mas ainda há grandes obstáculos para isso.

Enfrentando a natureza

Em 1991, o país foi atingido por uma catástrofe que matou quase 150 mil pessoas e gerou estragos que passaram de US$ 1,7 bilhão à época.
Desde então, apesar das tormentas tropicais anuais, Bangladesh tem aprendido a administrar os efeitos devastadores da natureza.
Resultado de imagem para Bangladesh
Resultado de imagem para Bangladesh
Mudanças decisivas

A primeira grande mudança no país ocorreu em 1991, com a redemocratização, que começou um processo de igualdade de condições para investidores, explica Sabir Mustafa, do serviço bengali da BBC.

“Sob a ditadura militar, o investimento ocorria no âmbito de um capitalismo clientelista. Aqueles que tinham contatos com os militares contavam com todas as vantagens, numa espécie de monopólio. A corrupção consumia tudo”, explica ele.
A corrupção não sumiu, mas a economia ficou mais aberta, e com o regime democrático vieram os investimentos. Não foi propriamente uma avalanche de dinheiro, relata Mustafa, mas a reputação melhorou aos poucos porque o país mostrava esforços para progredir.
Em segundo lugar, desde os anos 1980 o país manteve alto investimento nas pessoas, mais especificamente em saúde e educação. Houve amplo acesso à educação primária e medidas de saúde para reduzir a mortalidade infantil.
Sucessivos governos concentraram esforços na melhoria e na expansão da educação em diversas etapas. Até os anos 1980, o ensino superior estava nas mãos do governo, por meio de universidades públicas. O setor privado também se expandiu, e hoje há mais de 100 faculdades particulares no país.
O resultado tem sido a entrada de uma força de trabalho capacitada no setor de serviços, essencial em Bangladesh, que corresponde a 50% do PIB.

Segundo Sabir Mustafa, não se deve esquecer da atuação das organizações não governamentais que preencheram lacunas da administração pública a partir dos anos 1980, como projetos nutricionais e de empoderamento das mulheres, por exemplo.
“As ONGs atuaram nesses vazios criando escolas informais para os excluídos, promovendo a saúde primária e até mesmo atraindo capital estrangeiro para projetos os quais o governo não tinha como bancar.”

Megaprojetos

O terceiro momento-chave das mudanças em Bangladesh foi a chegada ao poder da primeira-ministra Sheikh Hasina, em 2009. Na campanha, ela focou investimentos em infraestrutura, a começar pela geração de energia elétrica.
Bangladesh era famosa por seus apagões. Apenas 47% da população tinha acesso à eletricidade. Grandes investimentos no setor elétrico aumentaram a geração de energia em 300%, levando a oferta para 95% da população e impactando a economia como um todo.
Setores como indústria e agricultura, na qual a irrigação demanda equipamentos, passaram por um grande impulso.
O governo de Hasina se concentrou também em rodovias e redes de telecomunicações, por meio de megaprojetos como a construção de uma ponte de 6 km sobre o rio Padma, para conectar um terço do país ao restante do território.

https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/03/07/o-pais-que-ja-foi-o-menos-desenvolvido-do-mundo-e-hoje-supera-a-china-em-crescimento.ghtml
Resultado de imagem para Bangladesh
Resultado de imagem para Bangladesh
Resultado de imagem para Bangladesh
Resultado de imagem para Bangladesh
Resultado de imagem para Bangladesh
Resultado de imagem para Enchentes em Bangladesh
Mas…
as ENCHENTES
castigam!


Resultado de imagem para Enchentes em Bangladesh

Resultado de imagem para Enchentes em Bangladesh

Resultado de imagem para Enchentes em Bangladesh
Google Imagens
Resultado de imagem para Enchentes em Bangladesh

Read Full Post »

Foto de satélite mostra grande multidão ao redor da Kaaba, na Grande Mesquita da cidade sagrada de Meca, na Arábia Saudita, em 14 de fevereiro — Foto: Satellite image ©2020 Maxar Technologies/Handout via Reuters
Foto de satélite mostra grande multidão ao redor da Kaaba, na Grande Mesquita da cidade sagrada de Meca, na Arábia Saudita, em 14 de fevereiro — Foto: Satellite image ©2020 Maxar Technologies/Handout via Reuters
Foto de satélite mostra público bem menor ao redor da Kaaba, na Grande Mesquita da cidade sagrada de Meca, na Arábia Saudita, em 3 de março. A Arábia suspendeu a entrada de muçulmanos estrangeiros em 26 de fevereiro e anunciou a suspensão total temporária da peregrinação à Meca em 4 de março — Foto: Satellite image ©2020 Maxar Technologies/Handout via Reuters
Foto de satélite mostra público bem menor ao redor da Kaaba, na Grande Mesquita da cidade sagrada de Meca, na Arábia Saudita, em 3 de março. A Arábia suspendeu a entrada de muçulmanos estrangeiros em 26 de fevereiro e anunciou a suspensão total temporária da peregrinação à Meca em 4 de março — Foto: Satellite image ©2020 Maxar Technologies/Handout via Reuters
Foto de satélite mostra público no Space Mountain da Disneylândia de Tóquio, 1º de fevereiro — Foto: Satellite image ©2020 Maxar Technologies/Handout via Reuters
Foto de satélite mostra público no Space Mountain da Disneylândia de Tóquio, 1º de fevereiro — Foto: Satellite image ©2020 Maxar Technologies/Handout via Reuters
Foto de satélite do Space Mountain da Disneylândia de Tóquio, 1º de março. O parque foi fechado até 15 de março por causa do coronavírus — Foto: Satellite image ©2020 Maxar Technologies/Handout via Reuters
Seja por proibição das autoridades ou por puro temor de contaminação, lugares em diversos países que costumavam ficar lotados hoje estão praticamente vazios. Uma empresa de satélites comparou fotos de locais antes e depois do surto de coronavírus e a diferença é impressionante.
Pontos por onde circulavam multidões, como a peregrinação ao redor da Kaaba, na Grande Mesquita da cidade sagrada de Meca, na Arábia Saudita, agora estão fechados, e outros, como a cidade de Wuhan, na China, têm circulação bastante restrita.
Irã, um dos países que registra um dos maiores números de casos fora da China, também foi bastante afetado, e é possível ver os reflexos em locais como o aeroporto de Teerã, o principal do país.

VEJA O VÍDEO… CLIC:

https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/03/07/antes-e-depois-satelite-mostra-como-lugares-que-eram-cheios-de-gente-ficaram-vazios-por-coronavirus.ghtml

6 de março - A Praça de São Pedro, no Vaticano, é vista vazia após primeira confirmação de caso do novo coronavírus na região — Foto: Remo Casilli/Reuters

6 de março – A Praça de São Pedro, no Vaticano, é vista vazia após primeira confirmação de caso do novo coronavírus na região — Foto: Remo Casilli/Reuters

https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/03/07/imagens-da-semana-de-29-de-fevereiro-a-6-de-marco-de-2020.ghtml

Read Full Post »

Read Full Post »

Read Full Post »

Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves
Resultado de imagem para belas aves de bico longo
Resultado de imagem para belas aves de bico longo
Resultado de imagem para belas aves de bico longo
Resultado de imagem para belas aves de bico longo
Resultado de imagem para belas aves de bico longo
Resultado de imagem para belas aves de bico longo
Resultado de imagem para belas aves de bico longo
Resultado de imagem para belas aves de bico longo
Resultado de imagem para belas aves de bico longo
Resultado de imagem para belas aves de bico longo
Resultado de imagem para belas aves de bico longo
Resultado de imagem para belas aves de bico longo
Resultado de imagem para belas aves de bico longo
Resultado de imagem para belas aves de bico longo
Resultado de imagem para belas aves de bico longo
Resultado de imagem para belas aves de bico longo

Read Full Post »

Older Posts »