Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 25 de abril de 2019

Anúncios

Read Full Post »

Todas têem chance!

Resultado de imagem para festa do morango de atibaia e jarinu
Resultado de imagem para festa do morango de atibaia e jarinu
Imagem relacionada
Resultado de imagem para festa do morango de atibaia e jarinu
Resultado de imagem para festa do morango de atibaia e jarinu
Resultado de imagem para festa do morango de atibaia e jarinu

Read Full Post »

Participe do Concurso de Rainha e Princesas da Festa do Morango de Atibaia e Jarinu

Está chegando mais uma Festa do Morango de Atibaia e Jarinu! Agora estão abertas as inscrições para o Concurso de Rainha e Princesas. As interessadas podem se inscrever até 10 de maio, pessoalmente, no Centro Cultural André Carneiro (Rua José Lucas, nº 28, Centro, Atibaia), de terça-feira a sábado, das 10h às 17h, ou no Centro Histórico e Cultural Divanir Vitório Contesini (Rua Independência, nº 111, Centro, Jarinu), de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.
O concurso será no dia 25 de maio, às 19h, na Sede da Fama em Atibaia (Av. Dr. Joviano Alvim, nº 1.322), quando as concorrentes receberão em cada um dos quesitos avaliados: Desenvoltura na Passarela, Comunicação e Estética. Serão premiadas a Rainha, com R$ 2 mil; a 1ª Princesa, com R$ 1,5 mil; e a 2ª Princesa, com R$ 1 mil. O mandato terá duração até a realização do próximo concurso.
Podem se inscrever as candidatas com idade entre 16 e 25 anos (até 25/05/2019); brasileira nata ou naturalizada; que resida em Atibaia ou Jarinu; esteja cursando ou tenha concluído o Ensino Médio; solteira e sem filhos; com conhecimentos gerais sobre os municípios, suas histórias, suas culturas e costumes; e não tenha sido premiada com o título de Rainha em qualquer edição anterior da Festa.
Os documentos necessários são: ficha de inscrição devidamente preenchida e assinada; termo de concordância e de responsabilidade devidamente preenchido e assinado; cópia do RG ou CNH; cópia do Título de Eleitor; comprovante de residência que demonstre a moradia em Atibaia ou Jarinu; e uma fotografia atual, no tamanho 10×15 cm.
O regulamento completo do Concurso de Rainha e Princesas da 36ª Festa do Morango de Atibaia e Jarinu pode ser consultado na Imprensa Oficial Eletrônica de Atibaia edição nº 2077.
Mais informações na Secretaria de Cultura e Eventos de Atibaia pelo telefone (11) 4412-3287.


https://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/especial-publicitario/prefeitura-de-atibaia/mais-atibaia/noticia/2019/04/22/participe-do-concurso-de-rainha-e-princesas-da-festa-do-morango-de-atibaia-e-jarinu.ghtml?utm_source=afiliada&utm_medium=materia_pub&utm_term=chamada&utm_content=atibaia&utm_campaign=tv_vanguarda
Resultado de imagem para festa do morango de atibaia e jarinu
Resultado de imagem para festa do morango de atibaia e jarinu
Resultado de imagem para festa do morango de atibaia e jarinu
Google Imagens
Resultado de imagem para festa do morango de atibaia e jarinu

Read Full Post »

Capa do single 'Amor de índio', do Boca Livre — Foto: Leo Aversa com arte de Philippe Leon

Capa do single ‘Amor de índio’, do Boca Livre — Foto: Leo Aversa com arte de Philippe Leon
single Amor de índio chega ao mercado fonográfico a partir de amanhã, 26 de abril, em gravação que preserva a aura de delicadeza de canção que versa sobre amor, espiritualidade e natureza em tom humanista.
Já o álbum Viola de bem querer – gravado em 2018, dando continuidade à discografia do Boca Livre, até então estacionada após a edição do estupendo álbum Amizade (2013) – tem lançamento previsto para 24 de maio em edição digital. Uma edição em CD está programada para ser lançada na sequência, entre junho e julho.
Boca Livre lança em maio 'Viola de bem querer', primeiro álbum do grupo em seis anos

Boca Livre lança em maio ‘Viola de bem querer’, primeiro álbum do grupo em seis anos
Single com canção de Beto Guedes e Ronaldo Bastos chega amanhã ao mercado fonográfico.

Foto: Leo Aversa / Divulgação

Em 1978, o Boca Livre começava a se agrupar na ainda incipiente cena independente carioca quando o cantor e compositor mineiro Beto Guedes lançou o álbum Amor de índio, batizado com o nome da música que fizera com letra do poeta Ronaldo Bastos.
A canção Amor de índio atravessou gerações, ganhou dezenas de regravações e o Boca Livre pavimentou – entre pausas e retomadas da carreira – trajetória respeitável na história dos grupos vocais do Brasil.
Decorridos 41 anos do lançamento da música por Beto Guedes, Amor de índio cai nas bocas de David Tygel (voz e viola de dez cordas), Lourenço Baeta (voz e flauta), Mauricio Maestro (voz e baixo) e Zé Renato (voz e violão) em gravação arranjada por Maestro e feita pelo Boca Livre com as adesões dos músicos João Carlos Coutinho (piano elétrico) e Pantico Rocha (bateria).
Amor de índio é o single escolhido para iniciar os trabalhos promocionais do primeiro álbum do Boca Livre em seis anos, Viola de bem querer.


https://g1.globo.com/pop-arte/musica/blog/mauro-ferreira/post/2019/04/25/boca-livre-lanca-em-maio-viola-de-bem-querer-primeiro-album-do-grupo-em-seis-anos.ghtml

OLHEM ESSA HISTÓRIA!

Tatu ganha 'cadeira de rodas' após perder movimento das patas traseiras no ES

By Paulo Sena/IEMA

Era para ser apenas por uns dias, mas Bolinha precisava de mais atenção. Doente e paraplégico, o tatu de cinco meses chegou ao Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) apenas para se recuperar, mas acabou conquistando os veterinários e ganhou até uma “cadeira de rodas” para conquistar mais independência.
Bolinha quase morreu de desnutrição e estava com sérios problemas crônicos. Para entender como o animal chegou a esse ponto é necessário voltar a dezembro de 2018.


Uma pessoa entrou em contato com os profissionais do Centro de Reabilitação e Triagem de Animais Silvestres (Cetras), setor que fica no Iema, dizendo que tinha encontrado um filhote de tatu em uma rodovia.
Segundo o veterinário Luis Felipe Mayorga, o relato causou estranheza, pois o animal era manso, estava fraco, mas não estava ferido. Para a equipe que o atendeu, não se tratava de um animal que estava vivendo livre na natureza e não tinha sido atropelado.
O animal na verdade estava anêmico, desnutrido, com várias doenças e com sinais de maus-tratos. O veterinário que o atendeu constatou que a paraplegia foi consequência de desnutrição e doenças.
“Nossa equipe ficou muito comovida. O animal estava fraquinho, indefeso, magro e se não recebesse os cuidados necessários ele iria morrer logo. Começamos a dar a alimentação adequada e os medicamentos, e a cada semana que passava era uma vitória. Toda semana nós vibrávamos ao ver que ele tinha ganhado mais peso, que estava mais forte”, relembrou Luis Felipe.

Recomeço

Na nova “casa”, Bolinha tem a companhia de outros animais, todos vítimas de maus-tratos, abandonados ou que necessitam de algum atendimento médico específico. Como não se locomove muito bem, Bolinha não consegue mais cavar e entrar em buracos na terra, comportamento comum na espécie.
Mesmo assim, segundo Luis Felipe, o animal conseguiu mais independência com o auxílio de uma “cadeira de rodas”, ou um “carrinho”, como os profissionais do Iema gostam de se referir. A ferramenta é usada para sustentar as patas traseiras de Bolinha.

Bolinha ainda está sob cuidados veterinários, toma remédios e faz tratamento intensivo. Luis Felipe revela que ainda é incerto dizer que o tatu pode voltar a andar normalmente um dia.
“Independente de ele voltar a andar ou não, ele vai precisar ficar em cativeiro pelo resto da vida. Isso porque ele não teve tempo para aprender como é ser um tatu. Por não saber comer, se esconder direito e lidar na natureza, se ele for solto vai vir a óbito. Estamos acompanhando o caso para ver se ele melhora, mas isso é incerto”, explicou.

Possível destino

No Iema os animais recebidos passam por tratamento por um tempo e, após recuperados, eles são encaminhados para o Ibama-ES. O médico veterinário acredita que esse deve ser o futuro de Bolinha.

“Lá no Ibama, quando o animal consegue se recuperar totalmente após o tratamento, eles o soltam de volta na natureza. Em outros casos, quando não consegue essa recuperação rápida, eles o enviam para o Centro de Reintrodução de Animais Selvagens, o Cereias, que fica em Aracruz, para ele passar pelo processo de readaptação. Lá no Cereias ele vai aprender a comer a comida que os animais comem na natureza e a fazer o que os outros fazem. Depois, só em caso de ele conseguir aprender, ele finalmente é solto. Mas acontece de alguns animais nunca serem soltos de volta”.
Animal vem tendo uma boa recuperação, mas dificilmente deve voltar a natureza — Foto: Paulo Sena/IEMA

Animal vem tendo uma boa recuperação, mas dificilmente deve voltar a natureza — Foto: Paulo Sena/IEMA

Riscos e punição

Luis Felipe Mayorga destaca ainda que a espécie de tatu-galinha, mesma de Bolinha, tem sido alvo de caçadores e de pessoas que capturam o animal para comê-lo. O especialista afirma que o animal é portador de uma bactéria que causa a hanseníase, o que pode colocar em risco quem ingere a carne do tatu.
O veterinário lembra que manter o animal de forma ilegal em cativeiro é crime e pode ocasionar multa.
“É crime manter o animal de maneira ilegal, sem registro. A pessoa pode ser responsabilizada por isso. Uma coisa interessante é que, se uma pessoa tem um animal silvestre de forma ilegal em casa e for até ao Ibama entregá-lo, ela fica isenta de qualquer penalidade. Ela é abraçada pela lei. Mas, se a pessoa tem o animal em casa e um vizinho denuncia a situação, aí ela é multada e responde judicialmente”, concluiu Luis Felipe.


https://g1.globo.com/es/espirito-santo/noticia/2019/04/25/tatu-ganha-cadeira-de-rodas-apos-perder-movimento-das-patas-traseiras-no-es.ghtml

Read Full Post »

Resultado de imagem para horário de verão

Decreto foi assinado durante cerimônia no Palácio do Planalto. Horário de Verão foi instituído pela primeira vez pelo ex-presidente Getúlio Vargas.


No Brasil, o horário de verão foi instituído pela primeira vez no verão de 1931/1932, pelo então Presidente Getúlio Vargas. Sua versão de estreia durou quase seis meses, vigorando de 3 de outubro de 1931 a 31 de março de 1932.
No verão seguinte, a medida foi novamente adotada, mas, depois, começou a ser em períodos não consecutivos. Primeiro, entre 1949 e 1953, depois, de 1963 a 1968, voltando em 1985 até agora.
O período de vigência do horário de verão é variável, mas, em média, dura 120 dias. Em 2008, o horário de verão passou a ter caráter permanente.
No mundo, o horário diferenciado é adotado em 70 países – atingindo cerca de um quarto da população mundial.
O horário de verão é adotado em países como Canadá, Austrália, Groelândia, México, Nova Zelândia, Chile, Paraguai e Uruguai. Rússia, China e Japão, por exemplo, não implementam esta medida.

https://g1.globo.com/politica/noticia/2019/04/25/bolsonaro-assina-decreto-que-acaba-com-o-horario-de-verao.ghtml

🌺🌹🌺🌹🌺🌹🌺🌹🌺🌹🌺🌹🌺🌹🌺🌹
Horário de verão 2019 (São Paulo).
De: 00:00domingo, 3 de novembro

Até: 23:59 sábado, 15 de fevereiro de 2020

Todos os horários estão no: Horário de Brasília.

🌺🌹🌺🌹🌺🌹🌺🌹🌺🌹🌺🌹🌺🌹🌺🌹
ESTAVA PREVISTO.

NÃO HAVERÁ!
Resultado de imagem para horário de verão

A prática recebeu tanto elogios quanto críticas. Adiantar os relógios traz benefícios para o varejo, os esportes, e outras atividades que exploram a luz do sol após a jornada de trabalho, mas pode trazer problemas para o entretenimento da tarde e para outras atividades ligadas diretamente à luz solar, como a agricultura. Mesmo que alguns dos primeiros proponentes do ato tenham pensado que o mesmo reduziria o uso de lâmpadas incandescentes durante a tarde, sendo a iluminação anteriormente o principal motivo da eletricidade, o clima moderno e os padrões de uso de aparelhos para refrigeração diferem bastante, e pesquisas em relação a como o horário de verão atualmente afetam o uso de energia têm sido limitadas e contraditórias.
As mudanças causadas pela medida às vezes complicam a cronometragem e podem atrapalhar viagens, faturamento, manutenção de registros, dispositivos médicos, equipamentos pesados e padrões de sono. O software dos dispositivos contemporâneos pode frequentemente alterar o horário por si só, mas as mudanças de políticas por várias jurisdições de datas e horários do horário de verão podem ser confusas.

LEIA MAIS, CLIC:


https://pt.wikipedia.org/wiki/Hor%C3%A1rio_de_ver%C3%A3o
Mapa do mundo. A Europa, a maior parte da América do Norte, partes do sul da América do Sul e o sudeste da Austrália, além de outros lugares, usam o horário de verão. A maior parte da África equatorial e alguns outros lugares próximos ao Equador nunca usaram-no. O resto das nações já usou, em algum momento, o horário de verão.

Embora não seja usado na maioria dos países, o horário de verão é comum no mundo ocidental.  
 Usado (azul);    
Usado anteriormente (laranja);    
Nunca usado (vermelho).

FONTE:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Hor%C3%A1rio_de_ver%C3%A3o#/media/File:DaylightSaving-World-Subdivisions.png

Read Full Post »

perguntas de autoajuda
VEJA TODAS… CLIC:

http://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=13866
perguntas de autoajuda

Read Full Post »

DIETA? Aproveite!

doces que não engordam

Sorbet (que é basicamente um sorvete sem leite) é livre de gordura. Também contém menos calorias. Essa maravilha também tem uma imensa variedade de sabores, incluindo frutas vermelhas e outras frutas que contêm a mesma quantidade de vitaminas que as frutas frescas.
*
No momento em que decidimos seguir uma dieta, a primeira coisa que fazemos é reduzir a quantidade de ingestão de açúcar. Estudos mostram que este método ajuda muito bem na luta contra a obesidade e excesso de peso. No entanto, você não deve excluí-lo completamente da sua dieta, pois os produtos doces nos enriquecem com energia. A seguir vamos ver que tipo de açúcar pode substituir cupcakes de alto teor calórico e outros doces que nos fazem ganhar peso.
doces que não engordam
LEIA MAIS…

http://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=11936
doces que não engordam

Read Full Post »

Older Posts »