Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 21 de fevereiro de 2019

O POVO PAGA… PARA NADA!

Anúncios

Read Full Post »

Read Full Post »


Ossobuco com nhoque ao limone


Serve: 2 pessoas 
Tempo de preparo: 60 minutos 
Grau de dificuldade: Intermediário 
Corte: Músculo do Traseiro (também conhecido como Músculo mole, Garrão) 

Cortes alternativos: Músculo do Dianteiro 

INGREDIENTES
Ossobuco
Azeite 
1/2 tablete de Manteiga
1 kg de ossobuco com osso 
1 cenoura cortada em brunoise
2 tomates sem semente 
3 cebolas cortadas em julienne
1 litro de caldo de costela
Nhoque
3 batatas inglesas
1 limão cravo
1 punhado de raspas de limão
2 gemas de ovo
Farinha (para dar liga)
MODO DE PREPARO
Ossobuco
Em uma panela com um bom fundo, coloque o azeite e doure o ossobuco até criar uma crosta de ambos os lados. Após a crosta ser formada, reserve a proteína.
Na mesma panela, coloque a manteiga, doure as cenouras. Quando elas clarificarem, adicione a cebola até dourar.
Por fim, coloque o tomate, o caldo da costela e o ossobuco novamente.
Deixe cozinhar em fogo médio por 45 minutos até a carne quase se desconectar do osso.
Nhoque ao limone
Asse as batatas com casca até ficarem macias. Atenção! É importante que a batata seja assada para evitar a hidratação do legume. Após, retire as cascas e amasse.
Em um bowl com as batatas amassadas, coloque as gemas de ovos, sal e as raspas de limão. Misture e adicione pouca farinha até o nhoque dar “liga”.
Como dar liga? Você vai perceber quando, ao tocar com as pontas dos dedos em uma das bolinhas do nhoque, não ficar nenhum residual na sua mão!
Depois separe os nhoques.
Em uma frigideira antiaderente, coloque a manteiga e azeite. Doure os nhoques até ficarem com crosta.
No final, adicione uma pequena quantidade de suco de limão e acerte o sal.
Pronto, basta montar o prato!
Receita de Hellen Parra, de São Paulo. 
  https://academiadacarnefriboi.globo.com/receitas/ossobuco-com-nhoque-ao-limone?utm_source=g1&utm_medium=display&utm_campaign=fridoi_academiadacarne&utm_content=279546_1_Globo_com_Especial_2018_2019_Friboi_Especial_Publicitario_Native_Carrossel_Academia_da_Carne_MD_OssobucoComNhoque&utm_term=native_Academia_ossobuco_v3

MAIS SOBRE:

Ossobuco
Prato
Descrição
O Ossobuco é um prato tradicional italiano da região da Lombardia, em especial da cidade de Milão. O nome deste chambão de vitela à italiana significa literalmente “Osso buraco”. A explicação desta designação é simples: no norte da Itália o chambão de vitela é cortado em rodelas juntamente com os ossos. Wikipédia

OrigemItália
Resultado de imagem para osso buco
CONHEÇO DO NORDESTE DO BRASIL… naquela pobreza… ao menos ÁS VEZES comíamos o TUTANO do Osso Buco que eu a.do.ra.va… kkk
Resultado de imagem para osso buco
GOOGLE IAMGENS
Resultado de imagem para osso buco
OSSO BUCO AO VINHO, NA PRESSÃO… UAU! DEVE SER GLORIOOOOOSO… HAHA… CLIC E VEJA A RECEITA:

https://anamariabraga.globo.com/receitas/ossobuco-ao-vinho

Read Full Post »

Proposta da reforma da Previdência: idade mínima e tempo de contribuição — Foto: Juliane Monteiro e Rodrigo Cunha/G1

Idade mínima

A proposta cria uma idade mínima de aposentadoria. Ao final do tempo de transição, deixa de haver a possibilidade de aposentadoria por tempo de contribuição.
Para mulheres, a idade mínima de aposentadoria será de 62 anos, e para homens, de 65. Beneficiários terão que contribuir por um mínimo de 20 anos.
Essa idade mínima vai subir a partir de 2024 e, daí em diante, a cada quatro anos, levando em consideração a expectativa de sobrevida do brasileiro.

Regra de transição – Regime Geral

Segundo o texto, haverá 3 regras de transição para a aposentadoriapor tempo de contribuição para o setor privado (INSS) – o trabalhador poderá optar pela forma mais vantajosa. Uma outra regra de transição será implementada para o RPPS (servidores públicos).
Transição 1 – Tempo de contribuição + idade:
A regra é semelhante à formula atual para pedir a aposentadoria integral, a fórmula 86/96. O trabalhador deverá alcançar uma pontuação que resulta da soma de sua idade mais o tempo de contribuição.
Para homens, hoje esta pontuação é de 96 pontos e, para mulheres, de 86 pontos, respeitando um mínimo de 35 anos de contribuição para eles, e 30 anos para elas. A transição prevê um aumento de 1 ponto a cada ano. Para homens, ela deve alcançar 105 pontos em 2028. Para mulheres, deve chegar a 100 pontos em 2033.

Transição 2 – Tempo de contribuição + idade mínima
A idade mínima para se aposentar chegará a 65 anos para homens, e 62 anos para mulheres, após um período de transição. Ele vai durar 8 anos para eles e 12 anos para ela, começando em 61 anos (homens) e 56 anos (mulheres).
Transição 3 – Tempo de contribuição
Poderá pedir a aposentadoria por esta regra quem estiver a 2 anos de completar o tempo mínimo de contribuição, de 35 anos para homens e 30 anos para mulheres. O valor do benefício será reduzido pelo fator previdenciário, um cálculo que leva em conta a expectativa de sobrevida do segurado medida pelo IBGE, que vem aumentando ano a ano. Quanto maior esta expectativa, maior a redução do benefício.
Haverá um pedágio de 50% sobre o tempo que falta para se aposentar. Assim, se faltam 2 anos para pedir o benefício, o trabalhador deverá contribuir por mais um ano.

Mudança no cálculo do benefício (RGPS)

O cálculo do benefício leva em conta apenas o tempo de contribuição. O trabalhador terá direito a 100% do benefício com 40 anos de contribuição.
Com 20 anos de contribuição (o mínimo para os trabalhadores privados do regime geral), o benefício será de 60%, subindo 2 pontos percentuais para cada ano a mais de contribuição.
Quem se aposentar pelas regras de transição terá o teto de 100%. Quem se aposentar já pela regra permanente não terá esse teto, podendo receber mais de 100%, se contribuir por mais de 40 anos. O valor do benefício, no entanto, não poderá ser superior ao teto (atualmente em R$ 5.839,45), nem inferior a um salário mínimo.
Veja as mudanças no cálculo de benefício previstas na reforma da Previdência — Foto: Igor Estrella/G1

Veja as mudanças no cálculo de benefício previstas na reforma da Previdência — Foto: Igor Estrella/G1


Regra de transição – Regime Próprio (servidores)

Para os servidores públicos, a transição entra em uma pontuação que soma o tempo de contribuição mais uma idade mínima, começando em 86 pontos para as mulheres e 96 pontos para os homens.
A transição prevê um aumento de 1 ponto a cada ano, tendo duração de 14 anos para as mulheres e de 9 anos para os homens. O período de transição termina quando a pontuação alcançar 100 pontos para as mulheres, em 2033, e a 105 pontos para os homens, em 2028, permanecendo neste patamar.
O tempo mínimo de contribuição dos servidores será de 35 anos para os homens e de 30 anos para as mulheres. A idade mínima começa em 61 anos para os homens. Já para as mulheres, começa em 56 anos. Ao fim da transição, a idade mínima também alcançará 62 anos para mulheres e 65 para os homens.

Aposentadoria rural
Regras de aposentadoria para trabalhadores rurais previstas na Reforma da Previdência — Foto: Reprodução/GNews

Regras de aposentadoria para trabalhadores rurais previstas na Reforma da Previdência — Foto: Reprodução/GNews
Para os trabalhadores rurais, a idade mínima de aposentadoria proposta é de 60 anos, para homens e mulheres. A contribuição mínima será de 20 anos.

Servidores públicos

Servidores públicos terão idade mínima de aposentadoria igualada à dos trabalhadores do setor privado: 62 para mulheres e 65 para homens. O tempo de contribuição mínimo, no entanto, será de 25 anos, sendo necessário 10 anos no serviço público, e 5 no cargo.

O valor do benefício será calculado da mesma forma do regime geral.
Para servidores que ingressaram até 31 de dezembro de 2003, a integralidade da aposentadoria será mantida para quem se aposentar aos 65 anos (homens) ou 62 (mulheres). No caso de professores, a idade será de 60 anos. Para quem ingressou após 2003, o critério para o cálculo do benefício é igual ao do INSS.

Professores

Professores poderão se aposentar a partir dos 60 anos, mas com tempo mínimo de contribuição de 30 anos.
Para os professores no Regime Próprio (servidores), será preciso ainda 10 anos no serviço público, e 5 no cargo.

Aposentadoria de deputados federais e senadores

Proposta prevê 65 anos de idade mínima para homens e 62 anos para mulheres, e 30% de pedágio do tempo de contribuição faltante. Novos eleitos estarão automaticamente no regime geral, com extinção do regime atual.
Hoje, a idade mínima é de 60 anos de idade mínima para homens e mulheres, com 35 de anos de contribuição. Benefício é de 1/35 do salário para cada ano de parlamentar.

Aposentadoria de policiais civis, federais e agentes penitenciários e socioeducativos
Regras previstas na reforma da Previdência para policiais civil, federal e agentes penitenciários homens — Foto: Reprodução/GNews

Regras previstas na reforma da Previdência para policiais civil, federal e agentes penitenciários homens — Foto: Reprodução/GNews


Os que ingressarem terão seus benefícios calculados pelo mesmo critério do RGPS
. Os que tiverem ingressado antes disso receberão a remuneração do último cargo.
Para policiais, a idade mínima para aposentadoria ficará em 55 anos, com tempo mínimo de contribuição de 30 anos para homens e 25 para mulheres, e tempo de exercício de 20 anos para eles e 15 para elas.
Para agentes, os critérios serão os mesmos, excetuando o tempo de exercício, de 20 anos para ambos os sexos.

Forças Armadas, policiais e bombeiros militares

Policiais e bombeiros militares terão as mesmas regras das Forças Armadas – que não estão contempladas na proposta atual. Segundo o secretário de Previdência, um texto sobre os militares será entregue em 30 dias.

Criação do sistema de capitalização

Será um sistema alternativo ao já existente, mas apenas os novos trabalhadores poderão aderir. As reservas serão geridas por entidades de previdência pública e privada. Segundo o governo, no entanto, essa proposta não será encaminhada neste momento ao Congresso.

Veja como funciona o modelo de capitalização da Previdência


Mudança na alíquota de contribuição

A proposta da nova Previdência prevê uma mudança na alíquota paga pelo trabalhador. Os trabalhadores que recebem um salário maior vão contribuir com mais. Já os recebem menos vão ter uma contribuição menor, de acordo com a proposta.

Proposta da Previdência muda alíquotas de contribuição; servidor com benefício acima do teto paga mais

Haverá também a união das alíquotas do regime geral – dos trabalhadores da iniciativa privada – e do regime próprio – aqueles dos servidores públicos.
Alíquotas de contribuição — Foto: Juliane Souza/Arte G1

Alíquotas de contribuição — Foto: Juliane Souza/Arte G1


Aposentadoria por incapacidade permanente

O benefício, que hoje é chamado de aposentadoria por invalidez e é de 100% da média dos salários de contribuição para todos, passa a ser de 60% mais 2% por ano de contribuição que exceder 20 anos.
Em caso de invalidez decorrente de acidente de trabalho, doenças profissionais ou do trabalho, o cálculo do benefício não muda.

Pensão por morte

Pela proposta, o valor da pensão por morte ficará menor. Tanto para trabalhadores do setor privado quanto para o serviço público, o benefício será de 60% do valor mais 10% por dependente adicional. Assim, se o beneficiário tiver apenas 1 dependente, receberá os 60%, se tiver 2 dependentes, receberá 70%, até o limite de 100% para cinco ou mais dependentes.
Hoje, a pensão por morte é de 100% para segurados do INSS, respeitando o teto de R$ 5.839,45. Para os servidores públicos, além deste percentual, o segurado recebe 70% da parcela que superar o teto.
Em caso de morte por acidente de trabalho, doenças profissionais e de trabalho, a taxa de reposição do benefício será de 100%, segundo a proposta.
Quem já recebe pensão por morte não terá o valor de seu benefício alterado. Os dependentes de servidores que ingressaram antes da criação da previdência complementar terão o benefício calculado obedecer o limite do teto do INSS, que hoje é de R$ 5.839,45 em 2019.

Benefício de Prestação Continuada (BPC)

Os idosos terão de aguardar até os 70 anos para receber o benefício, que garante um salário mínimo mensal a pessoas com deficiência e idosos em situação de pobreza. Atualmente, o valor de um salário mínimo é pago a partir dos 65 anos. Para os deficientes, a regra não se alterou.
Mas o governo propõe, também, o pagamento de um valor menor, de R$ 400, a partir dos 60 anos de idade. Pela proposta, permanece a exigência de que os beneficiários tenham renda mensal per capita inferior a 1/4 do salário mínimo, e determina também que tenham patrimônio inferior a R$ 98 mil (Faixa 1 do Minha Casa Minha Vida).


Limite de acumulação de benefícios

Hoje, não há limite para acumulação de diferentes benefícios. A proposta prevê que o beneficiário passará a receber 100% do benefício de maior valor, somado a um percentual da soma dos demais.
Esse percentual será de 80% para benefícios até 1 salário mínimo; 60% para entre 1 e 2 salários; 40% entre 2 e 3; 20% entre 3 e 4; e zero para benefícios acima de 4 salários mínimos.
Ficarão fora da nova regra as acumulações de aposentadorias previstas em lei: médicos, professores, aposentadorias do regime próprio ou das Forças Armadas com regime geral.

Multa de 40% do FGTS

A proposta do governo também prevê que o empregador não será mais obrigado a pagar a multa de 40% sobre o saldo do FGTS quando o empregado já estiver aposentado pela Previdência Social. As empresas também não terão mais que recolher FGTS dos empregados já aposentados.
PROPOSTA DE REFORMA DA PREVIDÊNCIA
ENTENDA: a proposta ponto a ponto
CONGRESSO: Bolsonaro entrega proposta
ÍNTEGRA: apresentação da reforma
IDADE MÍNIMA abrange setores público e privado
TRANSIÇÃO: entenda as regras propostas
APOSENTADORIA RURAL: idade mínima é de 60 anos
MILITARES: texto deve ser entregue em 30 dias
ALÍQUOTAS: mudança na contribuição
TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO: reforma propõe mudança
REPERCUSSÃO: o que políticos disseram
BENEFÍCIO ASSISTENCIAL: idoso deve ter 70 anos para receber
FGTS: proposta retira obrigatoriedade de recolhimento e pagamento da multa de 40% a empregados já aposentados
ARGUMENTOS: Veja a apresentação do governo ao defender reforma
TRAMITAÇÃO: Veja o caminho da proposta no Congresso

COMENTÁRIO:


Paulo Carvalho
HÁ 2 HORAS
Acabar com a aposentadoria por tempo de contribuição vai ser um tiro no pé da previdência. Muitos começam a pagar cedo (os autonomos) para aposentar por volta dos 50 e poucos anos. Agora só aposentando aos 65 anos, pergunto se os que recolhem na base do minimo vale a pena pagar desde os 18 ? Claro que não ! Comece a contribuir aos 45 anos, pague apenas 20 anos (a carencia) e aposente aos 65 anos.

https://g1.globo.com/economia/noticia/2019/02/20/reforma-da-previdencia-entenda-a-proposta-ponto-a-ponto.ghtml

Read Full Post »

Córrego dos Bagres transbordou e transformou a Avenida Antônio Barbosa Filho em um rio, em Franca, SP — Foto: Igor do Vale
TARDE DE HOJE, EM FRANCA – SP – BRASIL


Córrego dos Bagres transbordou e transformou a Avenida Antônio Barbosa Filho em um rio, em Franca, SP — Foto: Igor do Vale
Salas de aula do Uni-FACEF foram tomadas pela água durante temporal em Franca, SP — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Salas de aula do Uni-FACEF foram tomadas pela água durante temporal em Franca, SP — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Na mesma região, alunos do Centro Universitário Municipal de Franca (Uni-FACEF) registraram a água dentro das salas de aula e nos corredores do prédio, que fica na Avenida Major Nicácio, no bairro Cidade Nova. Eles ficaram com a água na altura dos joelhos.
Por motivo de segurança, a reitoria cancelou as aulas do período noturno nesta quarta-feira. Segundo nota publicada nas redes sociais da instituição, as três unidades do centro universitário foram afetadas.
Avenida Miguel Sábio de Mello tomada pela água na tarde desta quarta-feira (20), em Franca, SP — Foto: Leonardo Vieira/Arquivo pessoal

Avenida Miguel Sábio de Mello tomada pela água na tarde desta quarta-feira (20), em Franca, SP — Foto: Leonardo Vieira/Arquivo pessoal
Homem atravessa cruzamento com água pelo joelho na Avenida Miguel Sábio de Mello, em Franca, SP — Foto: Leonardo Vieira/Arquivo pessoal

Homem atravessa cruzamento com água pelo joelho na Avenida Miguel Sábio de Mello, em Franca, SP — Foto: Leonardo Vieira/Arquivo pessoal
Os bombeiros tiveram dificuldades para chegar à Avenida Miguel Sábio de Mello, no bairro Jardim Santana, porque a água bloqueou o acesso de veículos. Moradores enfrentaram os pontos de alagamento para atravessar os trechos.
No bairro Primo Meneghetti, uma creche particular também foi alagada, enquanto as crianças participavam das aulas. Apesar do susto, ninguém ficou ferido.
Na Rua José do Patrocínio, na Vila Isabel, parte de um muro de 20 metros caiu em cima de dois carros.
Carros são levados pela correnteza na região do Córrego dos Bagres, em Franca, SP — Foto: Igor do Vale

Carros são levados pela correnteza na região do Córrego dos Bagres, em Franca, SP — Foto: Igor do Vale
De acordo com a Prefeitura, foram registrados estragos no asfalto em trechos da Rua Saldanha Marinho, e o comprometimento de pontes na Avenida Adhemar Polo Filho e na Avenida Hélio Palermo. Houve também danos na região do Clube Castelinho.


Quatro creches municipais nos bairros Vila Izabel, Lar de Ismália, Verde e Água e Nossa Senhora das Graças foram inundadas e as aulas desta quinta-feira (21) foram suspensas.
Carros foram danificados durante temporal na tarde desta quarta-feira (20), em Franca (SP)  — Foto: Igor do Vale

Carros foram danificados durante temporal na tarde desta quarta-feira (20), em Franca (SP) — Foto: Igor do Vale
Carros foram arrastados pela enxurrada e ficaram amontoados após temporal em Franca, SP — Foto: Igor do Vale
COMENTÁRIOS…

Daniel Junior
HÁ 32 MINUTOS
Pra que servem os vereadores? A função mais inoperante que existe no planeta. E consomem milhões junto com as administrações municipais mais desastradas ainda. Tem que privatizar TUDO nesse país, reduzir impostos e incentivar o livrr mercado. O interior de São Paulo é um espetáculo, dá orgulho, mas ainda é refém do que maid atrasa o Brasil… políticos e o estado. Falta capitalismo pra virar primeiro mundo
9 – 1

Daniel Junior
HÁ 29 MINUTOS
Quem conhece o interior paulista sabe, é uma Ferrari nas mãos de um piloto de quinta categoria. Quando cortar gasto público e acabar com o socialismo nas escolas aquele lugar decola. Tem tudo pra ficar com cara de um estado americano…
10 – 0

Walderson Macedo
HÁ 20 MINUTOS
Vereador??? serve para que isso????
2 – 0

Daniel Junior
HÁ 5 MINUTOS
Pra tirar o seu dinheiro

https://g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-franca/noticia/2019/02/20/corregos-transbordam-e-alagam-ruas-e-avenidas-apos-temporal-em-franca-sp.ghtml
Carros foram danificados durante temporal na tarde desta quarta-feira (20), em Franca (SP)  — Foto: Igor do Vale
Chuva arrasta carros e causa prejuízos em Franca, SP — Foto: Igor do Vale

Chuva arrasta carros e causa prejuízos em Franca, SP — Foto: Igor do Vale

Read Full Post »