Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 8 de julho de 2018

Link para Formas: https://youtu.be/yvhnZ7NOT8o 29˚ Campeonato Paulista de Kung Fu, 2018, em Paulínia. http://www.fpkf.org http://www.facebook.com/fpkfwushu

Anúncios

Read Full Post »

Quem é Rogério Favreto, o desembargador que mandou soltar Lula
Por Redação – 08/07/2018

A liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi divulgada neste domingo (8), após decisão do desembargador federal Rogério Favreto do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). O advogado entrou para a corte em 2011, após ser nomeado ao cargo pela ex-presidente Dilma Rousseff.

De acordo com o site da Ordem dos Advogados do Brasil, Rogério Favreto nasceu em 1966, na cidade gaúcha de Tapejara. Formou-se em Direito pela Universidade de Passo Fundo e fez mestrado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica. Entre abril de 2007 e junho de 2010, exerceu o cargo de secretário nacional da Reforma do Judiciário, no Ministério da Justiça.

O magistrado se filiou ao PT em dezembro de 1991. Questionado pelo jornal ‘Folha de S. Paulo’, Favreto diz que deixou o partido em 2010, antes de virar juiz. A mãe do desembargador e uma das irmãs dele também foram filiadas à legenda.

https://jornalexpressoce.com/2018/07/08/quem-e-rogerio-favreto-o-desembargador-que-mandou-soltar-lula/

Resultado de imagem para Rogério Favreto

O juiz Sérgio Moro, integrante da Força-tarefa da Lava Jato e da 13ª Vara Federal de Curitiba, se antecipou à soltura do ex-presidente Lula e emitiu um despacho para a Polícia Federal mantenha o condenado preso sob o argumento de descumprimento de ordem judicial, já que ele considerou o desembargador Rogério Favreto, plantonista do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).
“O Desembargador Federal plantonista, com todo o respeito, é autoridade absolutamente incompetente para sobrepor-se à decisão do Colegiado da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região e ainda do Plenário do Supremo Tribunal Federal. Se o julgador ou a autoridade policial cumprir a decisão da autoridade absolutamente incompetente, estará, concomitantemente, descumprindo a ordem de prisão exarada pelo competente Colegiado da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região”, disse Moro.
Moro recomendou que seja consultado o desembargador João Gebran Neto, relator da Lava Jato no TR4, antes de qualquer decisão a favor da soltura.
Resultado de imagem para João Pedro Gebran Neto

O desembargador federal João Pedro Gebran Neto, relator dos processos da Lava Jato em segunda instância, determinou que não seja cumprida a decisão do desembargador plantonista Rogério Favreto, que mandou soltar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“DETERMINO que a autoridade coatora e a Polícia Federal do Paraná se abstenham de praticar qualquer ato que modifique a decisão colegiada da 8ª Turma”, diz o texto.

Na manhã deste domingo (8), o desembargador federal plantonista Rogério Favreto decidiu conceder liberdade a Lula. Lula foi condenado no processo do triplex, no âmbito da Operação Lava Jato, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Em seguida, o juiz Sérgio Moro afirmou que o desembargador não tem competência para mandar soltar Lula. De acordo com o magistrado, caso ele ou a autoridade policial cumpra a decisão, estará “concomitantemente” descumprindo a ordem de prisão do Colegiado da 8ª Turma do TRF-4.

No início da tarde, o procurador regional da República plantonista José Osmar Pumes se manifestou. Ele pediu a reconsideração da decisão sobre o pedido de soltura de Lula.

“O Ministério Público Federal requer que seja reconsiderada a decisão liminar, para que seja suspensa a determinação contida no evento 3, recolhendo-se o alvará de soltura, até que o pedido de habeas corpus aqui tratado seja submetido ao escrutínio da c. 8ª Turma dessa Corte”, apontou o procurador.

Lula foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele é o primeiro ex-presidente do Brasil condenado por crime comum.

O petista se entregou à Polícia Federal no dia 7 de abril. O petista estava em uma sala especial de 15 metros quadrados, no 4º andar do prédio da PF, com cama, mesa e um banheiro de uso pessoal. O espaço reservado é um direito previsto em lei.

Lula condenado

O ex-presidente é acusado de receber o triplex no litoral de SP como propina dissimulada da construtora OAS para favorecer a empresa em contratos com a Petrobras. O ex-presidente nega as acusações e afirma ser inocente.

Lula foi condenado por Moro na primeira instância, e a condenação foi confirmada na segunda instância pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

A defesa tentou evitar a prisão de Lula com um habeas corpus preventivo no Supremo Tribunal Federal (STF), mas o pedido foi negado pelos ministros, por 6 votos a 5, em votação encerrada na madrugada de quinta.

Na tarde de quinta, o TRF-4 enviou um ofício a Moro autorizando a prisão, e o juiz expediu o mandado em poucos minutos.

Os advogados de Lula, porém, questionaram a ordem de prisão porque ainda poderiam apresentar ao TRF-4 os chamados “embargos dos embargos de declaração”.

Depois, a defesa ainda tentou evitar a prisão com recursos no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e no STF, que também foram rejeitados.

Repercussão

O caso gerou repercussão entre lideranças do PT e apoiadores de Lula.

“Esse habeas corpus traz como fato novo o poder de exercer o direito de candidato. Direito que está garantido na Constiuição. O desembargador entendeu que era relevante, um fato novo. Aliás, a prisão em segunda instância parece prisão preventiva, tem que estar fundamentada”, disse a senadora e presidente do PT, Gleisi Hoffmann em sua página no Facebook.

Do G1

https://agroemdia.com.br/2018/07/08/relator-da-lava-jato-em-2a-instancia-decide-manter-lula-preso/

GOOGLE IMAGENS

Read Full Post »

Nicole Pires faz cosplay da personagem Cruela, do filme '101 Dalmatas' (Foto: Leonardo/G1)

Nicole Pires faz cosplay da personagem Cruela, do filme ‘101 Dalmatas’ (Foto: Leonardo/G1)

A maquiadora Nicole Pires, de 22 anos, conta que faz cosplay de diversos personagens da Disney e que agora prefere se vestir como as vilãs. “Essa é a primeira vez que eu faço o da Cruela, eu já fiz da Rainha Má e a Branca de Neve.”

Para a fantasia de Cruela, do desenho “101 Dálmatas”, foram gastos cerca de R$ 600.

Pelo Morro do São Bento, onde acontece o Festival Tanabata para celebração da cultura japonesa em Ribeirão Preto (SP), circulam figuras conhecidas do universo dos mangás, dos animes e dos desenhos da Disney. São cosplayers, fãs que levam mais do que a sério a brincadeira de encarar na pele os personagens favoritos.

O vigia noturno Amon Afonso Matheus de Carvalho, de 21 anos, vive o ranger Gokaiger Christmas. Ele encontrou na fantasia uma forma de interagir melhor com as pessoas. Há quatro anos, o jovem participa de eventos como cosplayer e diz que o personagem representa uma data importante para ele.

“Eu adoro o ranger pelo que ele representa, como a cor vermelha e verde. Ele foi criado na véspera do natal, que é uma época que traz muito amor e paz.”

A designer de moda Laura Helena Aparecida Pereira faz cosplay da personagem Ranmao (Foto: Leonardo Rodrigues/ G1)

A designer de moda Laura Helena Aparecida Pereira faz cosplay da personagem Ranmao (Foto: Leonardo Rodrigues/ G1)

Já para designer de moda Laura Helena Aparecida Pereira, que se fantasia há seis anos, se fantasiar não é jogar dinheiro fora. Ela participa de vários eventos como o Comic Com Experience, que acontece em São Paulo e faz sucesso.

“É um investimento. Você pode gastar R$ 50 ou R$ 5 mil. Para essa aqui, eu gastei R$ 200. Como a gente costuma ter vários cosplays, a gente tem várias opções.”

 

Caracterizada como Ranmao, a personagem é uma inspiração para Laura. Sempre que participa de algum festival é parada para fotos, mesmo quando o personagem pareça ser mais assustador.

“Como essa fantasia tem umas flores, o pessoal acha mais ‘fofinho’. Agora eu tenho uma que tem uma lente vermelha e assusta mais. Mas, geralmente o pessoal chega e pede para tirar foto.”

A estudante Isabella Arten Quissak faz cosplay da personagem Kioko Sakura (Foto: Leonardo Rodrigues/G1)

A estudante Isabella Arten Quissak faz cosplay da personagem Kioko Sakura (Foto: Leonardo Rodrigues/G1)

Cosplay não é apenas se fantasiar como o personagem favorito, é também uma forma de arte, como diz a estudante Isabella Arten Quissak, fã da personagem Kioko Sakura.

“O cosplay é uma das maneiras de arte. Eu gosto muito da arte do teatro. O cosplay, mesmo sendo um público alvo diferente do teatro, acaba tendo essa coisa artística porque tem que pensar na roupa e em como produzi-la.”

Há seis anos, ela se caracteriza, mas se veste como Kioko Sakura pela primeira vez e atrai olhares curiosos por onde passa.

“Eu gastei cerca de R$ 400 [para a fantasia]. O feedback tem sido bem legal, aqui não é tão reconhecido, porque não é um público específico, mas está tendo um reconhecimento bem legal.”

Ela conta ainda que sua personalidade parece com a da personagem e diz que essa é uma das partes mais legais de se fazer cosplay. “Pode representar um pouco da personalidade da pessoa que está fazendo.”

Amon faz cosplay do ranger Gokaiger Christmas no Festival Tanabata em Ribeirão Preto (SP) (Foto: Leonardo Rodrigues/G1)

Amon faz cosplay do ranger Gokaiger Christmas no Festival Tanabata em Ribeirão Preto (SP) (Foto: Leonardo Rodrigues/G1)

“O Festival Tanabata é um evento mais aberto para a família e as crianças piram, porque são personagens famosos. As pessoas gostam muito.”

Read Full Post »

Boa noite, Amigos!

A imagem pode conter: árvore, planta, céu e atividades ao ar livre

Read Full Post »

Read Full Post »