Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 10 de março de 2017

Delícia facinha… rsrs

Frango frito sem e com o molho de pimenta  (Foto: Mariane Rossi/G1)

Frango frito sem e com o molho de pimenta

(Foto: Mariane Rossi/G1)

*

Ingredientes
– 10 coxinhas de frango
– óleo de girassol
– gengibre em pó ou ralado
– 2 a 3 dentes de alho
– 250 g de polvilho doce
– sal e pimenta do reino a gosto

Molho
– pasta de pimenta coreana
– 30 ml de saquê
– 2 colheres de sopa de açúcar refinado

Modo de preparo
Descongele e tempere as coxinhas de frango com sal, alho picadinho, pimenta do reino e gengibre em pó. Passe o frango no polvilho doce, que pode ser substituído por farinha de trigo. Não use polvilho azedo.

Em uma panela funda, a uma temperatura de 150º, coloque o óleo de girassol em uma quantidade suficiente para mergulhar as coxinhas. Deixe-as fritando de 10 a 12 minutos até estarem bem douradas. Retire e deixe as coxinhas em uma superfície seca. 

Molho: Coloque em uma panela uma colher de açúcar, 30 ml de saquê ou duas colheres de água e uma colher de sopa de pasta de pimenta. Misture os ingredientes. A pasta de pimenta irá caramelizar junto com o açúcar, a água ou o saquê. Quando o molho começar a borbulhar, jogue as coxinhas e lambuze o frango no molho o quanto desejar.

Bom apetite!

*

Christian Soliman é chef de cozinha de um restaurante especializado em comida coreana em Santos, no litoral de São Paulo. Ele ensinou ao G1 como fazer um frango frito com um toque oriental. A receita rende 10 coxinhas de frango e pode ser acompanhada com ou sem um molho especial a base de pimenta, que o chef também ensinou.

VEJA O VÍDEO:

http://g1.globo.com/sp/santos-regiao/culinaria-013/noticia/2017/03/aprenda-fazer-um-frango-frito-coreano-com-molho-de-pimenta.html

*

Read Full Post »

Para alegrar: côres!

A imagem pode conter: pássaro e atividades ao ar livre

*

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

*

*

*

Read Full Post »

Resultado de imagem para Petisco da Vila

Frequentei bastante o Petisco da Vila.
O fechamento deste bar famoso é um exemplo do que o populismo, o roubo, a irresponsabilidade e a impunidade de políticos podem fazer com empresas – de bares a lojas pequenas ou grandes, de escolas a hospitais, de lojinhas a indústrias.

Nota no Face do meu amigo ROBERTO NOGUEIRA

*

Nota de encerramento de bar tradicional do Rio resume o Brasil

Petisco da Vila fecha as portas após 44 anos de samba e boemia

Por Felipe Brasil

Petisco da Vila fechado (Alexandre Brum/Reprodução)

O Petisco da Vila fechou as portas no último fim de semana.

A nota publicada na quarta-feira (8) no Facebook do bar tradicional de Vila Isabel, no Rio de Janeiro, atém-se elegantemente aos fatos, sem politização, mas é um retrato preciso de um país e de um estado arruinados pelos efeitos hoje sentidos dos governos de Lula e Dilma Rousseff, Sérgio Cabral e Luiz Fernando Pezão.

O autor do texto é Amadeu Souza, filho do fundador Manoelzinho. Os grifos nas razões – e a divisão dos parágrafos – são meus.

Por favor, leia:

Resultado de imagem para Petisco da Vila

“NOTA DE ESCLARECIMENTO À IMPRENSA E AO PÚBLICO EM GERAL
É com grande pesar que comunicamos à imprensa e ao público em geral, especialmente aos moradores de Vila Isabel e demais clientes, o encerramento das atividades deste estabelecimento.
Inaugurado em 1973, ou seja, há mais de 44 anos, tivemos momentos de glória, eis que por muito tempo figuramos como a casa que mais vendia chopp no Brasil, além de ter sido reduto do samba e da boemia. Mas ao longo deste tempo também enfrentamos e superamos desafios.

Mas agora fomos vencidos.

Resultado de imagem para Petisco da Vila

A violência tem afastado as pessoas das ruas, especialmente à noite, horário em que outrora havia grande movimento. O Maracanã, que também trazia grande público nos dias de jogos, há muito está inativo. O mesmo acontece com a UERJ e o Hospital Pedro Ernesto, cujas greves freqüentes afastam o público consumidor.

A desaceleração da economia, agravada pela grave crise do nosso Estado, o desemprego, o aumento dos impostos e das obrigações sociais, enfim, este todo não deixou outra alternativa senão cerrar as portas em momento que ainda permita a empresa honrar todos os seus compromissos com funcionários, fornecedores e tributos.

O nosso muito obrigado a todos que nos prestigiaram ao longo de quase 50 anos.

Resultado de imagem para Petisco da Vila

Atenciosamente,
Petisco da Vila.”

Resultado de imagem para Petisco da Vila

*

Resultado de imagem para Petisco da Vila

*

Google Imagens

Read Full Post »

meninoMae.jpg

Será que vale a pena submetermos os filhos a algo que será penoso futuramente?
Será que vale a pena furtarmos deles o direito de aprenderem através do amor, diferente das chibatadas ferozes que a sociedade imputa a nós, impiedosamente?

*

Educar um filho, acredito que não seja tarefa fácil, não é uma tarefa mediana, que poderia identificar-se de forma a evidenciar os pontos positivos ou negativos dos pais. Sabemos que não é algo tão simples ou corriqueiro assim.

Educar uma criança exige cuidado, atenção e repeito, é preciso que ao invés de sermos reprodutores da educação que recebemos de nossos pais, possamos nós, sermos autores independentes nessa tarefa que exige tanto de nossos mais preciosos cuidados.

Quando uma criança faz birra, ela está tentando chamar a atenção, todos sabemos disso. Mas não é tão simples exigirmos dos pais atitudes que nós, no lugar deles não saberíamos como tomar, porque cada criança é única.

É claro que não podemos deixar de considerar o erro dos progenitores, muitas vezes. Tenho certeza e estou bem certa de que, o que toda criança deseja e necessita é receber carinho, cuidado e amor, como um montante minimalista ofertado a esses seres tão carentes de nossa atenção. É dever dos pais cuidar, abrigar, dar colo, carinho, afeto, e ofertar amor, mas sobretudo é imprescindível que se dê educação aos indivíduos.

Percebamos que, o norte de nossas vidas agora serão eles e, será de fundamental importância conscientizarmo-nos de que não devemos fazer com que os mesmos sintam que são, de maneira alguma, o centro do universo. Todo excesso de mimos, acarretará em consequências desastrosas na vida da menoridade, onde uma vez crescidos, tentarão projetar o mundo e as pessoas como participantes dos enredos, tentando posteriormente e desastrosamente fazer com que, tudo passe girar ao seu entorno.

Isso não será possível, sabendo-se que o mundo é como ele é, e não uma projeção do universo do quadro familiar reduzido a 3 ou mais pessoas.

LEIA TODA A INTERESSANTE MATÉRIA, CLIC:

http://obviousmag.org/o_infinito_e_logo_ali/2017/se-os-pais-nao-ensinam-a-sociedade-se-encarrega-de-educar.html

*

Read Full Post »

tumblr_static_blonde-girl.jpg

Ninguém consegue ser feliz tornando o outro infeliz; ninguém consegue sorrir causando lágrimas nas pessoas; ninguém há de ficar tranquilo ferrando a vida das pessoas à sua volta.

*

Viver é um exercício diário de calma, paciência e tolerância, uma vez que nossos dias são compostos por muitas dificuldades e nossos relacionamentos encontram vários entraves ao longo dos dias. Embora já estejamos cansados de saber, nunca será demais lembrarmos que é necessário que nos tranquilizemos, que apaziguemos as lutas travadas em nosso corpo e em nossa alma, caso desejemos sobreviver com mais serenidade e qualidade de vida.

Também não poderemos esquecer de que grande parte de nossa calma e de nosso equilíbrio deverá partir sempre de dentro de nós. O exterior, as pessoas de fora, os acontecimentos à nossa volta, tudo o que independe de nossas vontades, enfim, causarão muitos dissabores, trarão quebras de expectativas, tomarão de volta o que pensávamos ser nosso, ou seja, às vezes cairemos por rasteiras do que foge ao nosso controle. A gente ferra muito com a própria vida, mas tem muita gente que acaba nos ferrando também.

É muito comum dizerem que a felicidade depende somente de nós, que somos nós os causadores de nossas mazelas, no entanto, muita coisa que vem nos derrubar e contrariar parte de outras pessoas, ou mesmo vem num redemoinho de acontecimentos incontroláveis dessa vida improvável. Mesmo que tenhamos um propósito absurdo de sermos felizes, nosso caminho jamais estará isento de pessoas e de acontecimentos que teimam em nos empurrar para baixo. E isso esgota, cansa, escurece a nossa alma.

Por essa razão, o melhor que temos a fazer é manter uma postura positiva, um comportamento ético e solidário, sem cair na tentação de trilhar os caminhos mais fáceis da desonestidade, da corrupção, da degradação moral, da desconsideração pelo outro, do egoísmo que passa por cima de qualquer um. Porque ninguém consegue ser feliz tornando o outro infeliz; ninguém consegue sorrir causando lágrimas nas pessoas; ninguém há de ficar tranquilo ferrando com as pessoas à sua volta.

Já temos tantos aborrecimentos com os quais precisamos lidar diariamente, são tantos tombos acumulados ao longo de nosso caminhar, tantas decepções, lágrimas e dor. De que, então, servirá qualquer atitude maldosa de nossa parte? O que ganharíamos nos tornando amargurados, rancorosos e sementes de dores a serem espalhadas por aí? Sejamos nós o equilíbrio em meio às tempestades, a luz que vence a escuridão, o amor que conforta e acolhe. O bem que disseminarmos, afinal, também se refletirá em nossas vidas e na vida de quem caminha conosco e é dessa forma que não nos demoraremos nas noites frias que virão.

*

marcelcamargo

MARCEL CAMARGO

“Escrever é como compartilhar olhares, tão vital quanto respirar”.
*

http://obviousmag.org/pensando_nessa_gente_da_vida/2017/a-vida-fica-mais-leve-quando-a-gente-resolve-florir-em-vez-de-ferir.html

*

Read Full Post »

As verdades de Dona Fifi Gossip.jpg

*

Debruçada na janela Dona Fifi Gossip tece comentários, longe de querer condenar, ela apenas fala verdades. Fala do vício dos outros e esquece do seu próprio vício. Seria engraçado se não fosse hipocrisia. A velha mania de querer tirar o cisco do olho do vizinho quando tem uma trave na própria vista. Uma estória de ironia e hipocrisia da vida em sociedade.

*

Numa manhã de sábado. Dona Naná acordou animada e logo ligou a TV, a primeira notícia era sobre as pessoas que estão perdendo suas casas nas enchentes. Nessa loucura de informações ela prepara o café da manhã e faz sua oração pra que Deus ajude os coitados que estão sofrendo.

Logo que termina sua conversa com o divino, reclama que os noticiários de TV são pura tragédia. Mas, quando o filho entra em casa com uma pilha de DVDs piratas ela ignora a TV, dizendo que é melhor assistir filme que o filho trouxe do que a realidade do noticiário.

O único problema é que ela nunca enxerga o problema que o filho dela causa com esses DVDs. E forma que ele leva a vida fora de casa. O rapaz de 21 anos, o Zé, é motorista de táxi. E exerce dupla função como taxista, fazendo trabalho extra de vapor (vende droga pra usuários). A mãe morre de orgulho do filho trabalhador e nem faz ideia do trabalho pro trafico.

E na guerra entre os taxistas e os motoristas de aplicativo o Zé está perdendo dinheiro. Está muito revoltado e ameaçou matar um rapaz que estava num carro preto, em nome da justiça. O único detalhe é que o rapaz não é motorista, ele só tem um carro preto, parecido com o dos motoristas de aplicativo.

Voltando a Dona Naná, que cansou de ver noticiário, decidiu assistir um dos filmes pirateados. O esquema de DVDs é tão bom que já tinha Moonlight – vencedor do Oscar 2017. Ela logo ligou o aparelho de DVD pra assistir. Sentou no sofá e colocou a mantinha no pé e começou a relaxar.

Antes mesmo do filme terminar já estava criticando, irritada falou “como pode um filme sobre um gay ganhar tanto destaque? Eu prefiro ter um filho ladrão do que gay, credo!” Mal sabia ela que o desejo dela já era como uma ordem, o filho já era a preferência dela. Ela não faz ideia de como a palavra tem poder, de como naquela casa reinava a hipocrisia.

Aquele sábado estava agitado na casa da Dona Naná, nada estava do seu agrado. Ela foi pra cozinha preparar o almoço. Em seguida um homem bateu na porta. Quando foi ver era um policial.

O policial foi procurar o Zé, que ameaçou o moço do carro preto que nem é motorista. A mãe toda nervosa disse que era impossível o Zé ter ameaçado alguém. E começou a xingar o policial.

No momento de desespero, Dona Naná reclamou da política, do policial, do caralho a quatro, dizendo “Você tem que prender essas pessoas que não cuidam do nosso país… aqueles que não valorizam a educação… aqueles que roubam e usam de qualquer jeito o nosso dinheiro… não o meu filho, seus filhos da p#@*!”

Nesse cenário onde se destacou Dona Naná e o filho Zé, ninguém nunca vai saber do Tomé seu eu não falar. O ex-marido de Dona Naná e pai do Zé, o indivíduo que abandonou os dois pra viver com outra mulher. O co-responsável pela vida do rapaz que anda fazendo da vida um inferno e afetando a vida de outros também.

É por isso que a mulher fica em destaque, levando a culpa de não criar bem seus filhos. O homem, o pai, nunca fez nada. Nem pra ajudar e só se ausentou pra piorar a situação. É como se não existisse, um irresponsável tão responsável quanto a mulher. Quase nunca se lembram culpado (responsável) por omissão.

E a famosa corrupção nasce da injustiça. De saber que todo mundo erra mas ninguém assumi seus próprios erros. De achar que quando tem problema é só arrumar alguém pra culpar e esquecer do que aconteceu. De que pedir perdão é não reparar os erros. Toda ação tem uma reação e causa consequências que, talvez, nunca sejam reparadas.

E no caminho da corrupção, só de palavras ao vento e sem atitudes coerentes o mundo vai acabar na desgraça, sem graça. Com um querendo comer o outro vivo pra se safar. Injustiça!

michellecruz

MICHELLE CRUZ

Em formação na escola da vida, uma artista-arteira, e também, comunicóloga. Fazendo da sua vida uma obra-prima, falando da vida e do mundo que a influencia.

*

http://obviousmag.org/inconvencional/2017/03/as-verdades-de-dona-fifi-gossip.html

*

Read Full Post »

 Jana Galdi descobriu aos 12 anos que tinha talento para o cômico (Foto: Reprodução/EPTV)

Jana Galdi, de 35 anos, descobriu aos 12 que tinha talento para o cômico
(Foto: Reprodução/EPTV)
•🍃🌸🍃‿`•.¸.•🍃🌸🍃‿.•*´¯ 🍃🌸🍃 •*´¯🍃🌸
*
CLIC PARA CONHECER AS TRÊS:
•🍃🌸🍃‿`•.¸.•🍃🌸🍃‿.•*´¯ 🍃🌸🍃 •*´¯🍃🌸
*
Resultado de imagem para mulher trabalhando
*
•🍃🌸🍃‿`•.¸.•🍃🌸🍃‿.•*´¯ 🍃🌸🍃 •*´¯🍃🌸
Resultado de imagem para mulher trabalhando
*
•🍃🌸🍃‿`•.¸.•🍃🌸🍃‿.•*´¯ 🍃🌸🍃 •*´¯🍃🌸

Read Full Post »

Older Posts »