Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 5 de fevereiro de 2017

“Fui tocado, soprado, gritado, empurrado e cuspido, muitas vezes foi um circo”,

diz Tim Steiner (Foto: Wim Delvoye)

 
*

Tim Steiner decidiu cobrir as costas inteiras com uma tatuagem desenhada por um famoso artista belga e a vendeu para um colecionador de arte alemão. Isso quer diz que, quando ele morrer, sua pele vai ganhar moldura e virar quadro.

Enquanto isso, ele passa a vida sem camisa, exibindo suas costas em galerias de arte.

“A obra de arte está nas minhas costas. Eu sou apenas o cara carregando ela por aí”, diz o ex-gerente de uma loja de tatuagem em Zurique, de 40 anos.

Há dez anos, a então namorada de Steiner conheceu um artista belga chamado Wim Delvoye, que fez fama por provocar polêmica ao tatuar porcos.

*
Resultado de imagem para Tim Steiner
Depois de 40 horas de tatuagem, as costas de Tim Steiner se transformaram na “tela viva”
(Foto: Wim Delvoye)
Resultado de imagem para Tim Steiner
O homem que vendeu as próprias costas para um colecionador de arte
Tim Steiner “fechou” as costas com uma elaborada tatuagem e há 10 anos mostra o trabalho em galerias de arte e museus; desenho foi projetado por um controverso artista belga que fez fama tatuando porcos.
Resultado de imagem para Tim Steiner
*
Resultado de imagem para Tim Steiner
*

Há dez anos, a então namorada de Steiner conheceu um artista belga chamado Wim Delvoye, que fez fama por provocar polêmica ao tatuar porcos.

Delvoye disse à garota que estava procurando alguém que quisesse ser uma “tela humana” para um novo trabalho. Ele queria saber se ela conhecia alguém que pudesse estar interessado.

“Ela me ligou e eu disse espontaneamente: ‘Eu gostaria de fazer isso'”, recorda Steiner.

Depois de dois anos e de mais de 40 horas sendo tatuado, a imagem se espalhou por toda as costas dele: uma Madonna coroada por um crânio em estilo mexicano, com raios amarelos que emanam da santa. Há ainda andorinhas, rosas vermelhas e azuis; e, na base, crianças com flores de lotus e dois peixes. O artista assinou o trabalho do lado direito.

*

“Aos meus olhos, é uma forma definitiva de arte”, diz Steiner. “Tatuadores são artistas incríveis que nunca foram realmente aceitos no mundo da arte contemporânea. A pintura sobre tela é uma coisa, pintura sobre a pele com agulhas é uma outra história”, completa.

O trabalho, intitulado TIM, foi vendido por 150 mil euros (cerca de R$ 505 mil) ao colecionador de arte alemão Rik Reinking em 2008, sendo que Steiner recebeu um terço do montante.

“Minha pele pertence a Rik Reinking agora”, diz ele. “Minhas costas são uma tela, eu sou a moldura provisória”.

O contrato prevê que, quando Steiner morrer, a pela das costas dele seja enquadrada permanentemente, ocupando um lugar na coleção de arte pessoal de Reinking.

“O macabro é relativo”, Steiner diz para aqueles que acham a ideia repulsiva.

“É um conceito antigo – na história da tatuagem japonesa, isso tem sido feito muitas, muitas vezes. Se está bem enquadrado e parece bom, não acho que seja uma má idéia.”

Debate e curiosidade

Esse tipo de trabalho, contudo, gera intenso debate.

“Cada vez mais se transforma numa enorme discussão e os debates têm sido muito interessantes”, afirma Steiner. Segundo ele, ou as pessoas ficam muito interessadas, ou dizem que ele está indo longe demais.

“Algumas ficam indignadas ou dizem que é contra os direitos humanos. As pessoas vêm com ideias como escravidão ou prostituição”.

O contrato prevê que Steiner apresente a tatuagem sentado, sem camisa, em galerias pelo menos três vezes por ano.

Sua primeira exposição foi em Zurique, em junho de 2006 – quando a tatuagem ainda era um trabalho em andamento. No ano passado, quando a obra de arte completou 10 anos, ele estava no meio de sua mais longa exposição.

Passou um ano inteiro num museu Mona em Hobart, na Tasmânia, trabalhando cinco horas por dia, seis dias por semana.

“Sente-se em sua mesa, com as pernas penduradas, costas reta e segurando em seus joelhos por 15 minutos – é difícil”, diz ele. “Eu fiz isso por 1.500 horas. Foi, de longe, a experiência mais exageradamente intensa da minha vida”, emenda.

Ele diz que seu estado de espírito ia do céu ao inferno, mas que manteve-se sempre em total estado de alerta.

A única coisa que separa Steiner dos visitantes da galeria é uma linha no chão – uma linha que alguns já atravessaram. “Fui tocado, soprado, gritado, empurrado e cuspido, muitas vezes foi um circo”, diz ele.

“Mas não fui tocado uma única vez nesta viagem, é um milagre”, diz, referindo-se à sua última exposição.

Quando as pessoas tentam falar com ele, Steiner não se move nem responde. Ele apenas tenta ficar parado. “Muitas pessoas pensam que eu sou uma escultura e tomam um susto quando descobrem que estou vivo”, diz.

*
SAIBA MAIS:
*
Resultado de imagem para Wim Delvoye
Wim Delvoye au Louvre, 2012, Musée du Louvre
*
Resultado de imagem para Wim Delvoye
*
Resultado de imagem para Wim Delvoye
*
Resultado de imagem para Wim Delvoye
*
Resultado de imagem para Wim Delvoye
Wim Delvoye in september 2015
Resultado de imagem para Wim Delvoye
*
Resultado de imagem para Wim Delvoye
Wim Delvoye
ART STAGE SINGAPORE
*
Resultado de imagem para Wim Delvoye
*
Resultado de imagem para Wim Delvoye
*
Resultado de imagem para Wim Delvoye
*
Resultado de imagem para Wim Delvoye
*
Resultado de imagem para Wim Delvoye
*
Resultado de imagem para Wim Delvoye
*
Resultado de imagem para Wim Delvoye
Belgian artist Wim Delvoye poses with “Suppo” in the Louvre museum, in 2012.
Getty Images

Read Full Post »

FAMILY…

McGheeFamily1

*

Em 2010, a família McGhee, que vive no Ohio, EUA, teve uma daquelas surpresas absolutamente transformadoras: uma gravidez que, ao invés de uma, trouxe ao mundo seis crianças!

O caso rapidamente ficou conhecido nos EUA e chegou até ao programa de Oprah Winfrey, que doou 250 mil dólares para que a família pudesse fazer face a tão inesperada despesa (além de surpresa, o parto trouxe doses iguais de alegria, fofura e todos os adjetivos que vierem à sua cabeça quando olhar essas fotos).

Quatro meninos e duas meninas, juntos numa foto que definiu a história da família. E que se tornou viral, lá em 2010, quando esses fenômenos ainda eram coisa rara.

*

McGheeFamily2

Agora os sêxtuplos completaram, precisamente, seis anos e o presente foi o melhor possível. O mesmo estúdio, o mesmo fotógrafo, a mesma posição, e uma única diferença, além das óbvias: todos estão bem acordados e posando para a foto, já revelando um talento natural para uma exposição que, provavelmente, vai continuar acontecendo.

Afinal, não é todos os dias que vemos histórias como a de Olivia, Madison, Rozonno Jr., Josiah, Elijah e Isaac, que ganharam inclusive um programa de TV que acompanha o dia a dia de uma família bem fora do comum (basta seguir o “Growing Up McGhee“):

*

McGheeFamily5

http://www.hypeness.com.br/2016/06/familia-que-teve-sextuplos-recria-foto-viral-6-anos-depois-e-o-resultado-e-igualmente-adoravel/

Read Full Post »

Fazendo a festa… rsrs

cup 02

*

Alguns doces e bolos são tão decorados e bonitos que dá até pena de comê-los. A ilustradora brasileira Fernanda Abarca já trabalhou na DreamWorks e atualmente usa sua experiência na empresa para reproduzir personagens animados em bolos e cupcakes. Seu trabalho é bastante realista e minucioso e nos remete a um mundo mágico e encantado, cheio de cores e vida.

Fernanda Abarca nasceu em Goiânia e trabalha desde 2006 como animadora na DreamWorks Animation, na Califórnia. Já fez cursos de ilustração ao lado de renomados pintores contemporâneos e participou de grandes produções como “Madagascar”, “Shrek no Natal”,  “Kung Fu Panda”, entre outros.

Em 2013, decidiu abrir uma loja online com seu nome, onde oferece bolos e cupcakes personalizados com personagens da Disney e DreamWorks. O trabalho é feito com a colaboração de empresas de entretenimento para trazer vida aos personagens. Os doces são verdadeiras obras de arte em açúcar e todos são pintados à mão e feitos com exclusividade para os clientes.

*

http://www.hypeness.com.br/2015/04/ilustradora-brasileira-da-dreamworks-cria-cupcakes-incriveis-com-personagens-famosos/

*

Abarca4

*

Abarca2

*

Abarca1

*

Abarca3

*

cup 04

*

Abarca5

*

cup 09

*

cup 07

*

cup 08

*

cup 06

*

cup 05

*

cup 12

*

cupcake 01

*

cup 03

*

cupcake 20

*

cupcake 21

*

Read Full Post »

maybe-interna

RESPEITAM-SE ANIMAIS, NATUREZA E A NATUREZA DO SER!

QUAL É A BAGAÇA DO PROBLEMA?

BASTA RES-PEI-TAR!

Mary

*

Recentemente, Manny Gutierrez, de 25 anos, foi escolhido para ser o primeiro modelo masculino a estrelar uma campanha da Maybelline. Antes de ser convidado, ele já era uma figura bastante conhecida no mundo da beleza, pois possui um canal no Youtube no qual apresenta tutoriais de maquiagem e possui 2 milhões de inscritos. No Instagram o mocinho também arrasa com o número nada modesto de 3 milhões de seguidores.

Bem, enquanto a maioria das pessoas vibrou pelo fato de Manny ser a nova cara da marca de cosméticos, infelizmente houve também quem não tivesse nada de bom a dizer. Este é o caso de um blogueiro chamado Matt Walsh, que é acostumado a fazer críticas a tudo e a todos mediante sua visão preconceituosa.

*

BIG SORTE!

*

*

Em seu Twitter ele escreveu ao lado de uma foto de Manny: “Pais, é por isso que você precisa estar lá para criar seus filhos“. O que ele muito provavelmente não esperava era que o próprio pai de Manny o respondesse. E ele fez isso de forma brilhante!

Em uma mensagem que enviou para Manny, seu pai afirmou que viu o post do blogueiro e que gostaria que ele publicasse as seguintes palavras em suas redes sociais:

Aqui é o pai do Manny. Primeiro deixe-me te dizer que eu sempre estive ao lado do meu filho e sempre estarei. Eu não apenas tenho orgulho do que ele conquistou, como ainda tenho mais orgulho de quem ele se tornou. Eu sei que as palavras que você escreveu foram por não conhecer ninguém da comunidade LGBT. Caso conhecesse, logo perceberia que eles são os indivíduos mais verdadeiramente gentis que habitam este planeta. Indo além, eu escolheria mais sabiamente suas ações e palavras. Exatamente como você faria qualquer coisa por alguém da sua família, eu faria pela minha. Tenha um bom dia”.

Em apoio ao pai, o modelo tuitou: “Meu pai é um selvagem! Não posso com ele! Ser um homem não é sobre o quão forte ou másculo você é… é sobre cuidar daqueles que você ama. Meu pai trabalha para mim e tem muito orgulho de mim“.

Nada como ter o apoio da família não é mesmo?

* Todas as fotos: Divulgação

http://www.hypeness.com.br/2017/01/a-brilhante-resposta-do-pai-do-primeiro-garoto-propaganda-da-maybelline-a-um-blogueiro-homofobico/

*

Resultado de imagem para pai do Manny

*

Google Imagens

Read Full Post »

Resultado de imagem para fotos feitas por crianças national geografic

*

national-geographic-international-photography-contest-kids-2016-winners-15

Dewi Baggerman, 11 anos, Holanda – 1º lugar geral e na categoria Atreva-se a Explorar

*

A National Geographic é conhecida pelas fotografias de encher os olhos feitas por fotógrafos do mundo inteiro. Desde 2010, a revista promove um concurso só com imagens capturadas por crianças, mas você acreditaria se disséssemos que elas foram tiradas por profissionais.

Podem participar da competição crianças com idade entre 6 e 14 anos. A criatividade do olhar infantil impressiona, e os participantes poderiam muito bem publicar suas fotos em grandes veículos de imprensa ou exibi-las em exposições.

Dewi Baggerman, uma menina holandesa de 11 anos, foi a grande vencedora do concurso, e ganhou uma viagem para Washington, nos EUA, para conhecer a sede da National Geographic. Qual a sua preferida?

*

http://www.hypeness.com.br/2017/02/10-criancas-que-arrasaram-no-concurso-de-fotografia-infantil-da-national-geographic/

*

national-geographic-international-photography-contest-kids-2016-winners-10-5892e15f1237f__880

Alexia Saigh, 14 anos, Estados Unidos – 2º lugar na categoria Atreva-se a Explorar

*

national-geographic-international-photography-contest-kids-2016-winners-4-5892e14e2af0a__880

Sanya Jain, 12 anos, Índia – 1º lugar na categoria Férias Selvagens

*

national-geographic-international-photography-contest-kids-2016-winners-14-5892e1681ffc9__880

Piers Nicklin, 12 anos, Estados Unidos – 2º lugar na categoria Férias Selvagens

*

national-geographic-international-photography-contest-kids-2016-winners-11-5892e1612c946__880

Kate Anderson, 12 anos, Estados Unidos – 1º lugar na categoria Estranho, mas Verdadeiro

*

national-geographic-international-photography-contest-kids-2016-winners-3-5892e14be5206__880

Pan Yinzhi, 13 anos, China – 2º lugar na categoria Estranho, mas Verdadeiro

*

national-geographic-international-photography-contest-kids-2016-winners-6-5892e154c8ec2__880

Devananda Hardi, 7 anos, Indonésia – Menção honrosa na categoria Estranho, mas Verdadeiro

*

national-geographic-international-photography-contest-kids-2016-winners-2-5892e149e5582__880

Maj Kastelic, 13 anos, Eslovênia – 1º lugar na categoria Animais Incríveis

*

national-geographic-international-photography-contest-kids-2016-winners-8-5892e15a2cfda__880

Frey Youssef, 12 anos, Estados Unidos – 2º lugar na categoria Animais Incríveis

*

national-geographic-international-photography-contest-kids-2016-winners-5-5892e152052b3__880

Jennifer Koumbatis, 10 anos, Holanda – Menção honrosa na categoria Animais Incríveis

*

Todas as fotos: Reprodução/National Geographic

Veja também: National Geographic anuncia as melhores fotografias de 2016

*

Read Full Post »

Irresistível!

Read Full Post »

Resultado de imagem para LUTA SUÍÇA

Imagem(meramente ilustrativa): Reuters

*

Em nenhuma outra região “cachorro-quente” faz tanto sentido. A área da Suíça (e você pensando que era coisa apenas de orientais!) que engloba Berna, Jura, Appenzell e Lucerna utiliza mesmo carne de cachorro para produzir as linguiças para a tradicional iguaria.

Além disso, 3% pessoas da região costumam comer carne de gato no jantar – especialmente na ceia de Natal.

“Você não pode denunciar isso porque não é contra a lei”, disse Tomi Tomek, presidente da entidade de defesa dos animais SOS CHATS Noiraigue, à agência Reuters.

O grupo conseguiu 17,9 mil assinaturas em uma petição para que a prática seja considerada crime no país.

*

http://blogs.oglobo.globo.com/pagenotfound/post/grupo-luta-contra-consumo-de-carne-de-cachorro-gato-na-suica-555940.html

*

Read Full Post »

O “melhor”…

Resultado de imagem para GESTO DE VENCEDOR

O ponto alto são as competições de Luta Suíça. Pra quem nunca assistiu, é inusitado. Lembra um pouco o sumô ou o judô, mas tem características próprias. Pra começar, não há restrição de altura nem de peso dos concorrentes. Todos estão na mesma categoria. Portanto, é natural que todos tenham perfil de carregador de piano.

Resultado de imagem para LUTA SUÍÇA

Dois competidores se enfrentam no interior de um círculo forrado com serragem. Cada um veste, por cima da calça, um calção de juta preso à cintura. O objetivo é derrubar o adversário e fazê-lo encostar as costas no chão. Não vale agarrar pela camisa, cada combatente agarra no calção do outro. O enfrentamento dura alguns minutos.

*

Terminada a luta, é praxe que o vencedor limpe a serragem que ficou grudada nas costas do perdedor, num simpático gesto de consideração. Em princípio, ninguém sai de perna quebrada, nem sangrando, nem machucado. Tudo termina com tapinhas nas costas. Às vezes, o perdedor deixa escapar umas lágrimas, coisa surpreendente para gigantes de 120kg. Este ano, pela primeira vez desde 1940, o vencedor tinha mais de 30 anos.

Resultado de imagem para LUTA SUÍÇA

Luta suíça – De esporte de pastores a esporte de competição.

*

Para quem nunca viu, vale a pena dar uma espiada neste vídeo de 2 minutos. Mostra o vencedor da edição 2016, um encontro que contou com 80 mil espectadores. Como prêmio, o campeão ganha… um touro. Não parece, mas o animal poderá ser bastante rentável se utilizado como reprodutor. Se for bem cuidado, será valor seguro, não sujeito a flutuações da Bolsa. Coisas da Suíça.

*

Resultado de imagem para LUTA SUÍÇA

Jovens praticam luta tradicional dos Alpes Suíços, chamada “Schwingen”, um dos mais antigos esportes do país. A cidade de Frauenfeld sedia o festival

Resultado de imagem para LUTA SUÍÇA

*

MAS… ENTENDA…

NINGUÉM É “SUPERIOR” A NINGUÉM!

Superiores e melhores são as pessoas que não julgam, não ridicularizam e não condenam ninguém. Que respeitam as diferenças, são empáticas e capazes de aceitar os outros como eles são. E estes, tenho certeza, não se julgam melhores do que ninguém.

*

superioridade.jpg

Nenhum de nós sabe se existe uma razão para estarmos neste planeta. Se existe vida após a morte, se vamos para o inferno ou paraíso, se existe reencarnação ou vida eterna, é tudo mistério. Mas temos muitas crenças, fé e explicações, ainda que não científicas, para justificar a nossa existência.

Podemos acreditar que nascemos por um motivo, que temos uma missão ou um karma. Podemos acreditar que seremos punidos pelos pecados, que vamos ressuscitar um dia, que cristo irá voltar. Ou não acreditar em nenhuma dessas coisas. E tudo bem. Cada um de nós tem a sua fé, a sua religião, a sua espiritualidade. Errado é julgar ser superior por ter uma crença diferente ou por não ter nenhuma.

São muitos os exemplos de pessoas que acreditam ser superiores e mais evoluídas do que outras. Pelas razões mais diversas. Lê muito e se acha mais inteligente do que quem não lê. Não assiste televisão e julga ignorante quem gosta de assistir. É vegetariano e considera errado quem come carne. Faz atividade física e acha preguiçoso quem não faz. Faz uma dieta balanceada e condena quem come o que quer. Fez faculdade e menospreza quem não vê relevância em fazer um curso superior.

Há quem não queira ter filhos e julga inconsequente quem tem muitos. Ou tem muitos e considera desalmado quem não quer ter nenhum. Dirige e não vê sentido em quem não sonha com uma carteira de habilitação. É rico e se considera melhor do que as pessoas que não são. Fala idiomas e julga incapaz quem nunca aprendeu nenhum. Escreve bem e ridiculariza quem não escreve dentro das normas.

Essas pessoas, além de chatas e inconvenientes, se acham superiores, melhores e mais evoluídas do que aquelas que agem e pensam de maneira diferente da delas. Mas quantas vezes nós já consideramos ignorantes, incultos, grossos e qualquer outra coisa, quem não está de acordo com a nossa maneira de agir e pensar? Somos humanos. Falhos. Errantes. E precisamos estar atentos aos nossos comportamentos. A ideia de que somos superiores aos outros só nos torna preconceituosos, intolerantes e egocêntricos.

Não é muita prepotência achar que só a nossa maneira de ver o mundo é a correta? Com tantos deuses julgar que só o nosso salva? Que com milhares de dietas só a nossa funciona? A ideia de que somos superiores nos distancia dos outros. E de nós mesmos. Menosprezando as diferenças que nos rodeiam, acreditando ser melhores, mais evoluídos, mais inteligentes ou mais qualquer outra coisa, nos fechamos para novas experiências e conhecimentos. Perdemos a oportunidade de ver o mundo sob uma perspectiva diferente.

Valorizar o que somos e nos orgulhar do que nos tornamos é positivo. Mas precisamos ter a exata noção de que somos apenas mais uma gota nesse oceano chamado mundo. Que não somos nada além de pessoas comuns, que ainda estamos em contínuo aprendizado e temos muito mais a aprender. Que, como já disse Paulo Freire, “não há saber mais ou saber menos: há saberes diferentes”.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Superiores e melhores são as pessoas que não julgam, não ridicularizam e não condenam ninguém. Que respeitam as diferenças, são empáticas e capazes de aceitar os outros como eles são. E estes, tenho certeza, não se julgam melhores do que ninguém.

Vamos guardar nosso ego num potinho e tentar ser melhores do que somos. Um pouco mais a cada dia. Todo dia.

*

http://obviousmag.org/um_mundo_inteiro/2017/01/voce-nao-e-superior-a-ninguem.html

*

Read Full Post »

livroemiliajpeg.jpeg

O livro infanto-juvenil “outros sentidos” é um achado. Um grande quadro,um grande livro naif preenchido por mini telas, com a sutileza e sensibilidade da escrita de Maria Emilia Algebaile. A grande tela está agora ocupando os espaços vazios da minha biblioteca. Um relento nestes dias tão difíceis.Uma brisa. Uma releitura da minha infância. Uma permanência. Ganho para sempre a tela de Analice Uchôa e a escrita lírica de Maria Emília. No traçado, a arquitetura do que sou e daquilo que não perdi. A infância. As cantigas de roda. O gosto pela vida. Gosto de Picasso , de Matisse, ambos foram os primeiros admiradores da arte naif preconizada por Henri Rousseau, pintor autodidata. Gosto de Analice Uchôa. Gosto da poesia de Maria Emília Algebaile, uma melodia de sentidos. Estou preenchida. Pertenço ao mundo dos sonhos.

*

Chegou em minhas mãos, um livro colorido, de formato quadrangular, com um título sugestivo- um nome que ultrapassa os limites conhecidos, “Outros Sentidos” de Maria Emília Algebaile, com ilustrações de Analice Uchôa. Com poemas curtos e ilustrações naifs o livro é uma viagem ao mundo interior, ao mundo do sentir. Numa época voltada para a vida digital, a informação rápida e descartável, por vezes esquecemos de sentar, respirar e degustar sem a rapidez que a era nos induz a viver.

Esquecemos de sentir. Ou de lembrar o que sentimos. “Outros sentidos” é um livro rotulado de infanto juvenil, mas é um livro essencial para os adultos que não deixaram aquele olhar na infância, os adultos que amam histórias de fadas, duendes- cantadas e contadas. Ao ler a primeira estrofe “Dos sons que existem no mundo/Tem um que damos razão/Mas nem sempre ele está certo/Pensa sim quando diz não “, as imagens surgem, os sons pretéritos, os que me embalaram quando criança ressurgem, o mugido da vaca, o relincho do cavalo, o som da vitrola no volume máximo, Maria fumaça nos trilhos azuis da adolescência, o som da cadeira de balanço da minha vó, inumeráveis sons e sentidos.

Reluto em virar a página, estes sons me fazem bem, eu cresci e daí, mas ainda desejo sentir o que senti há anos atrás. Uma saudade. Vou para página dois, os olhos enchem d´água, as ilustrações me remetem aquilo que eu juro sentir, e isso me dá uma sensação de pertencimento- eu pertenço a este livro, e agora? Vou adiante, como uma escada, lembro-me das amarelinhas que eu brinquei onde em segundos chegava ao céu. Mas não preciso ir tão rápido, eu conheço o caminho, necessito provar a delícia dos detalhes. Ouço o meu mundo interior. As crianças também escutam. Eu ainda sou criança. Esqueço aquela dor no ombro. Estou brincando de roda. Lembro de nomes, muitos, nomes que momentaneamente esqueci. Mudei de lugar. Mas ainda estou lá.

As imagens ressurgem. Não me dou conta da imagem refletida no espelho. Não me sinto revestida de mulher. Meus pés de galinha sumiram. As linhas da testa também sumiram. Coloco o livro na minha estante. Releio o último verso, algo parecido com o gosto da vida é gostar. Gosto do último gosto, e no gesto de guardar o livro, guardo na prateleira branca. A capa é um quadro naif, com infindáveis possibilidades de sentir.

Esta pérola foi escrito por Maria Emília Algebaile, formada em letras, pós-graduada em Teoria Literária, autora de contos e crônicas “Mulheres que correm com as baratas “ (2011) e do livro de poesias “Fratura Exposta” (2013) e ilustrado por Analice Rodrigues Uchoa, expoente da arte naif, paraibana de Campina Grande e radicada em João Pessoa, autora das ilustrações do livro infantil “ Os Trinta dinheiros do Rei Melchior”.

O livro pode ser encomendado por correio eletrônico- emilialg@gmail.com. Boa leitura a todos, crianças miúdas e graúdas.

*

Resultado de imagem para livro infanto-juvenil "outros sentidos"

O livro Outros Sentidos, da escritora Maria Emilia Algebaile, aborda os sentimentos e as primeiras sensações amorosas de forma lúdica, sensível e romântica.

*

adrianavieira

ADRIANA VIEIRA

Escrita sem emoção e sem técnica cai no labirinto do esquecimento. Necessário emocionar sem ser piegas e reinventar aquilo que já foi dito .

*

http://obviousmag.org/ki_literatura_e_essa/2017/outros-sentidos–o-livro-que-me-pertence.html

*

Read Full Post »

As Babás Mais Leais do Mundo!

•*´¯🍃🌸🍃.`•*´¯🍃🌸🍃.`

As Babás Mais Leais do Mundo!

•*´¯🍃🌸🍃.`•*´¯🍃🌸🍃.`

As Babás Mais Leais do Mundo!

•*´¯🍃🌸🍃.`•*´¯🍃🌸🍃.`

As Babás Mais Leais do Mundo!

•*´¯🍃🌸🍃.`•*´¯🍃🌸🍃.`

As Babás Mais Leais do Mundo!

•*´¯🍃🌸🍃.`•*´¯🍃🌸🍃.`

VEJA MAIS:

http://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=8735

•*´¯🍃🌸🍃.`•*´¯🍃🌸🍃.`

As Babás Mais Leais do Mundo!

•*´¯🍃🌸🍃.•*´¯🍃🌸🍃.

As Babás Mais Leais do Mundo!

•*´¯🍃🌸🍃.•*´¯🍃🌸🍃.

As Babás Mais Leais do Mundo!

•*´¯🍃🌸🍃.•*´¯🍃🌸🍃.

As Babás Mais Leais do Mundo!

•*´¯🍃🌸🍃.•*´¯🍃🌸🍃.•*´¯🍃🌸🍃.•*´¯🍃🌸🍃.•*´¯🍃🌸🍃.•*´¯🍃🌸🍃.

Read Full Post »

Older Posts »