Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 19 de outubro de 2012

O Partido Socialismo e Liberdade apresentou candidatura própria à prefeitura municipal de Campinas por representar um projeto distinto dos demais, voltado para uma cidade efetivamente justa e sustentável e por uma nova política.
Durante a campanha, nosso candidato Arlei Medeiros também expressou a importância de haver segundo turno. Principalmente, porque após a crise política vivida por Campinas a população não poderia dar um cheque em branco a nenhum candidato e, num segundo turno, ficariam mais claros os compromissos de cada um. Essa foi a decisão da população nas urnas, e agora estamos diante de duas candidaturas que representam projetos dos quais o PSOL diverge.
O projeto de Jonas Donizette é o de defesa de interesses privados em detrimento do interesse público. É o da privatização das estradas, da saúde, e o de desrespeito dos direitos humanos. Projeto implementado pelo PSDB há mais de duas décadas e que vem destruindo direitos do povo no Estado de São Paulo e, portanto, é incapaz de assumir compromissos em favor da população de Campinas.
Por outro lado, a candidatura de Márcio Pochmann representa o projeto do PT com o qual o PSOL tem diferenças indissolúveis pelos rumos tomados pelo partido e por políticas implementadas por seus governos que cada vez se aproximam mais do projeto do PSDB, além de um balanço bastante crítico do papel que este partido cumpriu nos últimos 12 anos em nossa cidade. No entanto, a candidatura de Márcio ainda é vista como “um mal menor” e, pelas origens populares do PT nos dirigimos a este partido para apresentar compromissos que o PSOL considera fundamentais e inegociáveis:
– Lutar contra o pedágio urbano
– Aumentar significativamente o investimento na saúde, com a defesa do SUS 100% público e estatal, a imediata municipalização do Hospital Ouro Verde e implementação da jornada de 30 horas.
– Valorização do serviço público, com abertura de concursos em contraposição às terceirizações e privatizações.
– Defesa da educação pública, com creche em período integral para todos e cumprimento da Lei 11.738/2008 (referente à jornada dos profissionais da educação) e implantação dos preceitos do PL 597/2007, de autoria do De. Fed. Ivan Valente (referente ao número máximo de alunos por professor no ensino fundamental).
– Respeito ao direito de greve do funcionalismo, com compromisso de não haver corte de ponto.
– Enfrentar a situação do lixo, defendendo uma empresa estatal pública.
– Auditoria da dívida e redução dos cargos comissionados
Portanto, o PSOL decide por NENHUM VOTO EM JONAS e apresenta esses pontos para que a candidatura de Márcio Pochmann se manifeste sobre eles.
Ressaltamos que o PSOL não fará parte do próximo governo e não reivindica nenhum cargo na futura administração. Também reafirmamos que atuaremos na Câmara como oposição de esquerda, mantendo a defesa do programa que apresentamos à população durante as eleições e manteremos uma postura autônoma e independente em relação ao Executivo, a exemplo da atuação de nossa bancada parlamentar no Congresso Nacional.
EXECUTIVA MUNICIPAL DO PSOL – 10 de outubro de 2012

Read Full Post »

Talvez escrevas
para garantir teu futuro
Eu, quando escrevo, pulo o muro
não o faço para ter garantia alguma

Escrevo a poesia do presente como uma
Forma inocente
Como a criança que diz coisas desconcertantes
Ante a sua família
Que já não é como era antes
Ante o amor e à sensibilidade de elefantes

Não escrevo para ter garantias
Nem para ter poesias
Não escrevo para as guardar
Nem para guardar-me nelas
Escrevo para celebrar o presente
Para voar contente
Principalmente como forma de amar
plantar amor
no coração do leitor

E assim,
ainda que a poesia de nada me dê garantia
poderei ao menos morrer satisfeita
Não de ter amado tanto quanto queria
Nem de ter deitado na cama que você se deita
Mas de ter colhido toda a poesia
que estava no ar
daqueles que ansiavam amar
mas não puderam
porque amar não é tão simples
quanto colocar palavras no papel

Amar é como morrer
Acreditar no céu
Ainda que não exista
É cegar a vista
Não se ama quem se conquista
Não se ama para fazer parte de uma lista
Quando se ama
É apenas por amar.
Só isso
Esse só que o mundo esqueceu
Perdido em suas garantias

***********

Nunca gostei muito de poesia, mas… algumas… huuummm… calam fundo!

Esta é uma!

Espero que apreciem… rs… adorei!

Read Full Post »

Read Full Post »

Read Full Post »

Sheep switchback, The Alps, Switzerland

Read Full Post »

This a Moonmelon, scientifically knows as asidus. This fruit grows in some parts of Japan, and is known for its vibrant blue color.

What you probably don’t know about this fruit is that it can switch flavors after you eat it. Everything sour will taste sweet,

everything salty will taste bitter,

and it gives water a strong orange-like taste. It’s also very expensive…costing about ¥16000 JPY (which is about 200 dollars).

(Textile – Face)

Read Full Post »

(My World – Face)

*

Read Full Post »