Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 20 de agosto de 2012

De mim…

***

***

Read Full Post »

***

Artista é ARTISTA!

A artista Marie Ellen Croteau percebeu que quando colocava as tampinhas plásticas uma dentro da outra, ela criava uma cor nova. Assim, ela trabalhou na criação de seu auto retrato.

*

*

Read Full Post »

Read Full Post »

*

*

Francisco Buarque de Hollanda, mais conhecido por Chico Buarque
ou Chico Buarque de Hollanda, (Rio de Janeiro, 19 de junho de 1944)
é um músico, dramaturgo e escritor brasileiro.
É conhecido por ser um dos maiores nomes da MPB.

Sua discografia conta com aproximadamente oitenta discos, entre eles discos-solo, em parceira com outros músicos e compactos.
É compositor de Construção, considerada uma das melhores músicas brasileiras já feitas.

Filho do historiador Sérgio Buarque de Holanda, iniciou sua carreira como escritor em 1962, quando escreveu seu primeiro conto aos 18 anos, ganhando destaque como cantor a partir de 1966, quando lançou seu primeiro álbum,
Chico Buarque de Hollanda, e venceu o Festival de Música Popular Brasileira com a música A Banda. Socialista declarado, autoexilou-se na Itália em 1969, devido à crescente repressão da ditadura militar no Brasil nos chamados “anos de chumbo”, tornando-se, ao retornar, em 1970, um dos artistas mais ativos na crítica política e na luta pela democratização no país.

Na carreira literária, foi vencedor de três Prêmios Jabuti: o de melhor romance em 1992 com Estorvo e o de Livro do Ano, tanto pelo livro Budapeste, lançado em 2004, como por Leite Derramado, em 2010.

Foi casado por 33 anos (de 1966 a 1999) com a atriz Marieta Severo, com quem teve três filhas, Sílvia Buarque, Helena e Luísa.
Chico é irmão das cantoras Miúcha, Ana de Hollanda e Cristina. Ao contrário da crença popular, Aurélio Buarque era apenas um primo distante do pai de Chico.

O “eu” feminino
Composições que se notabilizaram pela decantação de um “eu lírico” feminino,
retratando temas a partir do ponto de vista das mulheres  com notória poesia e beleza:
esse estilo é adaptado em Com açúcar e com afeto escrito para Nara Leão; continuou nessa linha com belas canções como
Olhos nos Olhos e Teresinha, gravadas por Maria Bethânia, Atrás da Porta, interpretada por Elis Regina, e Folhetim, com Gal Costa,
Iolanda (versão adaptada de letra original de Pablo Milanés), num dueto com Simone,
Anos Dourados – um clássico feito em parceria com Tom Jobim para a minissérie de mesmo nome e
“O Meu Amor” para a peça “Ópera do Malandro” interpretada por Marieta Severo e Elba Ramalho sendo que, para essa última, fez também “Palavra de Mulher”.

*

Malandros

Isnard Manso,Kadu Vieira,Jefferson Miranda e Danilo

*

Voz:

Ney Matogrosso

Read Full Post »

* (Obvious) *

Read Full Post »

… tudo isso e um bom livro… não nada que pague… O bom da vida sempre prossegue… rs

Read Full Post »

*

*

*

*

Feitas em papel, criadas pelo artista Carlos Meira, brasileiro.

(www.polisense.com.br)

 

Read Full Post »

Older Posts »