Feeds:
Posts
Comentários
Resultado de imagem para fhc

Presidente que não entende que ‘o Congresso é forte’ não governa e ‘pode cair’, diz FHC

Em sua conta no Twitter, ex-presidente disse ainda que “maltratar quem preside a Câmara é caminho para o desastre”. Nos últimos dias, Bolsonaro teve atritos com Rodrigo Maia sobre a articulação para conquistar votos para a reforma da Previdência.
Resultado de imagem para fhc
Tudo farofa… do mesmo saco!
E eu que acreditava nele… affff….
Resultado de imagem para fhc

“Paradoxo brasileiro: os partidos são fracos, o Congresso é forte. Presidente que não entende isso não governa e pode cair; maltratar quem preside a Câmara é caminho para o desastre. Precisamos de bom senso, reformas, emprego e decência. Presidente do país deve moderar não atiçar”, postou FHC em sua conta no Twitter.

https://g1.globo.com/politica/noticia/2019/03/24/presidente-que-nao-entende-que-o-congresso-e-forte-nao-governa-e-pode-cair-diz-fhc.ghtml
Resultado de imagem para fhc

Há mais de 10 anos, o uso de recursos provenientes da Lei Rouanet para financiar projetos da Fundação Fernando Henrique Cardoso é visto com desconfiança. Inclusive, desde o ano passado, deputados tentam abrir uma CPI para investigar possíveis irregularidades nos altos valores repassados para um único projeto que já dura mais de uma década.
A desconfiança não é pra menos. Afinal, do que se trata o tal ”projeto artístico” da Fundação? Uma exposição? Um espetáculo? Um evento cultural?
Não. O projeto nada mais é do que a digitalização e tratamento técnico das fotos e documentos do acervo de FHC. Com a intenção de ser concluído ainda em 2006, o prazo para o fim do projeto foi prorrogado para 2007, depois 2009, 2011, e , finalmente 2014, quando o Ministério da Cultura liberou R$ 6,3 milhões para sua conclusão, que também não aconteceu. Em 10 anos, estima-se que a tal ”digitalização” tenha consumido cerca de R$ 14 milhões em incentivos da União (ou seja, cidadão pagador de impostos, seu dinheiro).
E não para por aí. Segundo a edição do Diário Oficial da última quinta-feira (19), foram concedidos mais R$ 9 milhões via Rouanet para a Fundação. A justificativa do pedido, acredite, ainda é a mesma: “Prosseguir o tratamento técnico do Acervo Presidente Fernando Henrique Cardoso; finalizar o tratamento de parcela do Arquivo Sergio Motta, referente à gestão do Ministério das Comunicações; iniciar o tratamento do Arquivo Mário Covas, que será posteriormente transferido ao Arquivo Público do Estado de São Paulo”.

Apenas para efeito de comparação, os outros projetos artísticos divulgados nesta edição do Diário Oficial captaram entre R$ 200 mil a R$ 1,5 milhão via Rouanet. Apenas três alcançaram números superiores: um projeto de grandes mestres da música brasileira em São Paulo, com R$ 2,2 milhões; um espetáculo musical infantil, no Rio de Janeiro, que arrecadou R$ 4,9 milhões; e o plano anual da Casa Fiat de Cultura, em Belo Horizonte, com R$ 7,3 milhões.
Todos estes, no entanto, são projetos de grande porte que necessitam de verba para organização, montagem e mobilização de pessoal para que o evento transcorra. Além disso, todos são eventos culturais voltados ao público.
Mesmo assim, a maior arrecadação nesta edição foi a digitalização de FHC. Um projeto infinitamente mais simples que os outros e que, além de se arrastar há uma década (quantos arquivos devem ter sido digitalizados até hoje?), não será revertido em nenhuma ação cultural para a população, já que, segundo o próprio Diário Oficial, os documentos são divulgados digitalmente, no site da instituição.
Nada justifica destinar R$ 9 milhões de reais para uma simples digitalização de documentos. Quantos outros projetos muito mais relevantes e culturalmente ricos poderiam ter sido financiados com esta verba?
E ainda mais grave: nestes 10 anos, nunca houve uma prestação de contas listando exatamente a quais atividades específicas a verba foi destinada. Fernando Henrique Cardoso nunca apresentou um recibo com a descrição de seus gastos.
Por muito, muito menos, o Instituto Lula foi investigado em mais um tendencioso inquérito da Lava-Jato e quase teve suas atividades paralisadas pela Justiça.
E ainda querem te fazer acreditar que não há perseguição.
http://www.ptrj.org.br/fundacao-fhc-maquina-de-sugar-recursos-publicos/
Resultado de imagem para fhc
Resultado de imagem para fhc
ANTES DAS ELEIÇÕES:


FHC diz que sairá do PSBD se o partido apoiar Bolsonaro
Resultado de imagem para fhc
Resultado de imagem para fhc

“Só me encontrei com Lula e Michel Temer socialmente”, diz Fernando Henrique Cardoso
Resultado de imagem para fhc
Diz-me com quem andas…
Resultado de imagem para fhc

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, na sua fundação, no centro de SP – Bruno Santos/Folhapress

Resultado de imagem para fhc
Resultado de imagem para fhc
Google Imagens Verdadeiras
Anúncios
sobremesa com whisky

Hoje trouxemos uma sobremesa especial para quem gosta de um toque especial em seus pratos e sobremesas. Esta receita combina a simplicidade de uma torta feita com biscoitos de maisena com a sofisticação e sabor do whisky. Confira o passo a passo a seguir e é importante lembrar que é proibida para menores de 18 anos!


Ingredientes da massa:
• 1 pacote de biscoito de maisena
• 2 colheres (sopa) de manteiga

Ingredientes do recheio:
• 2 colheres (sopa) de manteiga
• 2 latas de leite condensado
• 4 caixas de creme de leite
• 2 barras de chocolate meio amargo
• 2 cachos grandes de uvas sem semente
• 2 doses de whisky


Preparo:
1. Comece preparando a massa. Triture os biscoitos no liquidificador até formar uma ‘farofa’ bem lisa.
2. Em um recipiente, adicione os biscoitos e a manteiga e misture com as mãos até formar uma massa.
3. Depois coloque em uma forma de vidro ou de fundo removível, pressionando com a ponta dos dedos.
4. Leve ao forno médio (180 graus) e deixe assar por cerca de 5 minutos.
5. Agora para o recheio, coloque as duas latas de leite condensado e a manteiga em uma panela. Em fogo médio, mexa até engrossar e dar um ponto firme de brigadeiro.
6. Chegou a hora de acrescentar o whisky, 2 caixas de creme de leite e continue mexendo até ficar em uma consistência firme.
7. No micro-ondas, derreta as barras de chocolate. Em seguida, acrescente as outras 2 caixas de creme de leite para formar um ganache.
8. Para montar a torta, sobre a massa já assada, despeje o brigadeiro de whisky, as uvas cortadas ao meio bem juntas umas das outras em uma camada. E, para finalizar, o ganache.
9. Deixe resfriar na geladeira por 3 a 5 horas.

http://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=13664

ღೋღೋღೋღღೋღೋღೋღ
♡═══════ღೋƸ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒღೋ═════♡
🙏🎶🌺 🎶👄🌺
Huuuuummmmm! rsrsrsrs
BOM APETITE!
🙏👏🎶👄🌺👄
♡═══════ღೋƸ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒღೋ═════♡
ღೋღೋღೋღღೋღೋღೋღ

Veja muitas delícias detox…

10 Formas muito simples de desintoxicar o seu organismo
CLIC:

http://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=8914
10 Formas muito simples de desintoxicar o seu organismo
Resultado de imagem para Peter Tabichi

Queniano Peter Tabichi foi escolhido o melhor professor do ano pelo Global Teacher Prize. — Foto: Fabricio Vitorino

O queniano Peter Tabichi foi escolhido o “melhor professor do ano”, e leva para casa US$ 1 milhão. Seu trabalho, ensinando ciências em uma região remota do Quênia para alunos de diversas etnias e religiões, em situações extremamente precárias, foi reconhecido durante o Global Education and Skills Forum, realizado em Dubai, nos Emirados Árabes.

https://g1.globo.com/educacao/noticia/2019/03/24/professor-queniano-e-escolhido-melhor-do-mundo-fica-com-nobel-da-educacao-e-leva-premio-de-us-1-milhao.ghtml
Resultado de imagem para Peter Tabichi

O melhor professor do mundo gasta 80% de seu salário
para ajudar alunos. Peter Tabichi …
Resultado de imagem para Peter Tabichi
Queniano Peter Tabichi foi escolhido o melhor professor do ano pelo Global Teacher Prize. — Foto: Fabricio Vitorino

Um professor de ciências da zona rural do Quênia, que doa a maior parte de seu salário para apoiar os alunos mais pobres, ganhou um prêmio de US$ 1 milhão (R$ 3,9 milhões) ao ser eleito o melhor professor do mundo.
Peter Tabichi, membro da ordem religiosa franciscana, ganhou o Global Teacher Prize de 2019, conferido pela Fundação Varkey, organização de caridade dedicada à melhoria da educação para crianças carentes.


Tabichi foi elogiado por suas realizações em uma escola sem infraestrutura, em meio a classes lotadas e poucos livros didáticos.
Ele quer que os alunos vejam “a ciência é o caminho certo” para ter sucesso no futuro.
O prêmio, anunciado em uma cerimônia em Dubai, reconhece o compromisso “excepcional” do professor com os alunos em uma parte remota do Vale do Rift, no Quênia.
Ele doa 80% de seu salário para apoiar os estudos dos seus alunos, na Escola Secundária Keriko Mixed Day, no vilarejo de Pwani. Se não fosse a ajuda do professor, as crianças não conseguiriam pagar por seus uniformes ou material escolar.

Melhorando a ciência

“Nem tudo é sobre dinheiro”, diz Tabichi, cujos alunos são quase todos de famílias bem pobres. Muitos são órfãos ou perderam um dos pais.
Seu objetivo é que os estudantes tenham grandes ambições, além de promover a ciência, não apenas no Quênia, mas em toda a África, diz.
Ele venceu entre outros dez mil indicados de 179 países, entre eles a professora Debora Garofalo, que ensina matérias de tecnologia em uma área carente de São Paulo.
Mas Tabichi diz que enfrenta “desafios com as instalações precárias” de sua escola, inclusive com a falta de livros ou professores.
“A escola fica em uma área muito retoma. A maioria dos estudantes vêm de famílias muito pobres. Até pagar o café da manha é difícil. Eles não conseguem se concentrar, porque não se alimentaram o suficiente em casa”, contou em entrevista publicada no site do prêmio.

As classes deveriam a ter entre 35 e 40 alunos, mas ele acaba ensinando grupos de 70 ou 80 estudantes, o que, segundo o professor, deixa as salas superlotadas.
A falta de uma boa conexão de internet faz com que ele vá até um café para baixar os materiais necessários para suas aulas de ciências. E muitos dos seus alunos andam mais de 6km em estradas ruins para chegar à escola.
No entanto, Tabichi diz que está determinado a dar aos alunos uma chance de aprender sobre ciência e ampliar seus horizontes.
Seus estudantes foram bem sucedidos em competições científicas nacionais e internacionais, incluindo um prêmio da Sociedade Real de Química do Reino Unido.

Fora da sala de aula

Tabichi diz que parte do desafio tem sido persuadir a comunidade local a reconhecer o valor da educação, o que leva a visitar famílias cujos filhos correm o risco de abandonar a escola.
Ele tenta mudar a mentalidade de pais que esperam que suas filhas se casem cedo – encorajando-os a deixar as meninas continuarem seus estudos.
O professor também ensina técnicas de cultivo mais resistentes aos moradores dos arredores, já que a fome é uma realidade frequente na região.
“Insegurança alimentar é um grande problema, então ensinar novos jeitos de plantar é uma questão de vida ou morte”, disse em entrevista à Fundação Varkey.
Além do contato com as famílias, a atuação de Tabich se estende aos “clubes da paz” que ele organiza na escola, para representar e unir as sete tribos presentes ali. A violência tribal explodiu no Vale do Rift depois da eleição presidencial de 2007 e houve muitas mortes em Nakuru.
“Para ser um grande professor você tem que ser criativo e abraçar a tecnologia. Você realmente tem que abraçar essas formas modernas de ensino. Você tem que fazer mais e falar menos”, ele disse à fundação.


O prêmio

O prêmio conferido a ele busca elevar o status da profissão de docente. O vencedor do ano passado foi um professor de arte do norte de Londres, Andria Zafirakou.
O fundador da premiação, Sunny Varkey, diz esperar que a história de Tabichi “inspire os que procuram entrar na profissão e seja um poderoso holofote sobre o incrível trabalho que os professores fazem no Quênia e em todo o mundo, diariamente”.
“As milhares de indicações e inscrições que recebemos de todos os cantos do planeta são testemunho das conquistas dos professores e do enorme impacto que eles têm em as nossas vidas”, diz.


https://g1.globo.com/educacao/noticia/2019/03/24/quem-e-o-queniano-eleito-o-melhor-professor-do-mundo.ghtml
Resultado de imagem para Peter Tabichi

KENYAN TEACHER PETER TABICHI WINS US$1 MILLION …
Resultado de imagem para Peter Tabichi
Resultado de imagem para Peter Tabichi
Resultado de imagem para Peter Tabichi
Resultado de imagem para Peter Tabichi

Peter Tabichi, en el acto de este domingo en Dubái, junto a Hugh Jackman
Resultado de imagem para Peter Tabichi

Road in Nakuru
Mapa de Nakuru, Quênia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia

Masai Mara and Lake Nakuru Safari-Kenya Safari, – Kenia Tours And
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia

… como outras espécies de aves, javalis, babuínos, javalis, entre outros mamíferos. Com cerca de 45 quilômetros quadrados o Lago Nakuru acaba sendo um …
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Google Imagens
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia

 Kenya Safari from Nairobi
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
Resultado de imagem para Nakuru fica no Kenia
QUE LIIIIIIIIINDOS!!!
Resultado de imagem para Peter Tabichi
Resultado de imagem para Peter Tabichi
Resultado de imagem para Peter Tabichi
Resultado de imagem para Peter Tabichi
Resultado de imagem para Peter Tabichi
Resultado de imagem para Peter Tabichi
Resultado de imagem para Peter Tabichi
Google Imagens Vitoriosas!